Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ANINHA MIMADINHA

ANINHA, MINHA VIZINHA,
É CHEIA DE VONTADE.
SUA MÃE É BOAZINHA.
E LHE DÁ MUITA LIBERDADE.

MAS, ANINHA NÃO APRENDEU,
A TER EDUCAÇÃO.
E PARA TODO MUNDO,
ELA FAZ MALCRIAÇÃO.

PUXA O CABELO DA PRIMA,
E TAMBÉM COSPE NO CHÃO;
RISCA A PAREDE  COM TINTA,
NO IRMÃO, DÁ BELISCÃO.

ANINHA NÃO SEJA MALVADA!
PAPAI DO CÉU VAI BRIGAR.
ANINHA NÃO SEJA LEVADA!
DIZ A SUA BABÁ.

MAS DE NADA ADIANTA,
PODEM FALAR À VONTADE.
E ANINHA NEM SE DÁ CONTA,
QUE NÃO TEM MAIS AMIZADE.

A ANINHA, MINHA VIZINHA,
É MIMADINHA E CHATINHA!
DIZEM SUAS COLEGUINHAS,
E DÃO UMA RISADINHA.

NINGUÉM QUER BRINCAR COM ELA,
ANINHA FICOU SOZINHA.
ATÉ A SUA BONECA,
FOI PARA A CASA DA VIZINHA.

E ANINHA FICOU TRISTE...
SEM NINGUÉM PARA BRINCAR,
ATÉ QUE UM DIA DESTES,
CONHECEU A GUIOMAR.

ERA UMA LINDA SENHORA,
MUITO CHEIA DE ATENÇÃO.
DISSE: ANINHA NÃO CHORA!
E APRENDA ESSA LIÇÃO...

CRIANÇA BEM EDUCADA,
NÃO PODE SER MALVADA,
MESMO QUE SEJA LEVADA,
DEVE O ADULTO RESPEITAR,
E TAMBÉM AOS SEUS COLEGAS,
PARA SOZINHA, NÃO FICAR...
Vera Ribeiro Guedes
Enviado por Vera Ribeiro Guedes em 29/06/2005
Código do texto: T29071


Comentários

Sobre a autora
Vera Ribeiro Guedes
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil, 58 anos
131 textos (62034 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/07/20 03:19)
Vera Ribeiro Guedes