Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Bicho sem mato.

Eu sou bicho, bicho do mato
Bicho não quer nada
Quer só sossego,
Sossego no mato
Com rio e arvoredo

Macaco pula galho
Peixe vive a nado
E eu? O que faço?
Aqui neste telhado...

Tiraram-me o sossego
E também o meu gramado,
Deixaram-me apenas
A lua como grado

Portanto, se não dormir à noite,
Não reclame!
Pois aqui quem grita é um grilo
Um grilo zangado...

Ademir Olivetto
Enviado por Ademir Olivetto em 04/03/2007
Reeditado em 16/11/2013
Código do texto: T400661
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Ademir Olivetto
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 40 anos
847 textos (18585 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/09/20 02:33)
Ademir Olivetto