Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O CASTELO DA ILHA ENCANTADA

No castelo de Jandira
Vivia reis e rainhas
Dos reinos destruídos
Pelas rimas maldosas
Da feiticeira Magnólia.

Jandira era tão singela
Com seus olhos verdes
Como os da floresta encantada
Seus lábios vermelhos
Como as maçãs das macieiras
Bochechas rosadas
Que nem cerejas no pomar

Vivia cantando
Alegre e feliz
E têm um gatinho
Que se chama "Mimi"
Com sus criadas
Em côros faziam
Lindas cantigas
De noite dormiam
De dia sumiam
Pela linda ilha encantada.

Magnólia de longe escutava
Singela canção ecoando pelo ar
Fica com raiva e nervo praguejava
Uma linguagem maldosa
Que todos tremiam
Com medo da feiticeira.

Um dia...
Irritada ficou por não ter coração
Então resolveu destruir o belo castelo
Da ilha encantada com um porção
De pó enfeitiçado de rã e baratas
Ratos e flores com porções mágicas.

Mandou um poema
Para todos os reis
Que em breve iria
Fazê-los tomates
laranja  e peras
Sem abacate.

Assustados ficaram
Sem saberem o que fazer
Pois no Castelo encantado
Não pode desaparecer
Guardas não tinha,
Para os defenderem.

Jandira tranquila
Foi logo avisando
Que não tivessem medo
Porque ela tinha o pó mágico
Da fada Jezabel
Que havia recebido
Em forma de mel.

Quando ela cantava
Com suas criadas
Num  dos passeios pelo jardim
Do castelo encantado
Sentiram um vento frio
Que tomava todo entardecer
E logo entraram sem medo
Para não se surpreenderem.

O sol raiou e desapareceu...
A lua tristonha não apareceu
E estrelas brilhantes não desceram
Jandira e as criadas agiram rápidas
Espalharam o pó de mel  por todo castelo
Sorriram engraçado e depois se deitaram.

Jandira bondosa
Não tinha mágoas
Da feiticeira Magnólia
Que um dia havia sonhado
Que seria bela e mais nada.

Nas sombras da escuridão
Magnólia se transformou
Em um vento em pó
Que logo voou com assovio
Para a ilha e castelo destruir.

O vento veio com muito fervor
E logo se espalhou
Quando o pó mágico
Se fez em cores no ar
Um tempestade logo  acabou
E Magnólia desapareceu no ar...

Jandira  engraçada
Sorriu e cantou um bela canção
E o brilho do sol logo surgiu
E o castelo encantado brilho
Com os raios do sol
No sorriso da lua
e na luz das estrela.

Jandira partiu
De novo a cartar
No jardim encantador
Com o gatinho "Mimi"
E suas criadas
Que eram fadas madrinhas
Da bela ilha encantada.
Sérgio Gaiafi
Enviado por Sérgio Gaiafi em 10/09/2019
Reeditado em 10/09/2019
Código do texto: T6741450
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sérgio Gaiafi
Campina Grande - Paraíba - Brasil, 53 anos
684 textos (4113 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/19 23:10)
Sérgio Gaiafi