Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Covid-19 e as taxas de nascimento e mortalidade infantil em diferentes épocas com diferentes causas e motivos.ANIVERSÁRIO. Mensagem! 06/04/2021.

Bom dia!

            Obrigado, pessoal, a postagem foi dentro do contexto da questão de que nossos antepassados passaram na história do Brasil. E como muitos morreram e outros sobreviveram. Gostei de interagir com as questões sobre geografia humana: taxas de nascimento e mortalidade infantil em diferentes épocas com diferentes causas e motivos.

        Olá! Meu leitor e minha leitora, além de doenças, problemas do acesso à assistência social e maternidade, muitas mulheres perdiam seus nascituros.
        Historicamente, outro fator não mencionado foi na história do Brasil, agora o Covid-19, e no passado, as ditaduras de vargas e a militar nos ano 19+60. Muitos morreram, inclusive mulheres e grávidas, muitas desaparecidas... sem indicação nos arquivos ou mal mencionadas nos arquivos da ditadura.
                                    J B Pereira
____________

         A vida é única como um bom e lindo livro, cada página é um dia!
Hoje é seu dia especial porque é seu aniversário.

                                      J B Pereira
     
           Que de Deus venha as luzes e as virtudes, paz e esperança, coragem e fortaleza para tudo vencer e fazer de seu livro, ou seja, de sua vida uma bela edição, uma bela experiência de amor, fé e escalada ao infinito. Parabéns!

https://www.facebook.com/events/birthdays/?extra_data[start_date]=2021%2F04%2F06&extra_data[notif_id]=1617709000534359&extra_data[notif_type]=birthday_reminder

________________

FONTE ACIMA DA FOTO vovó Rola EM: https://www.facebook.com/smcajuru/

Como morriam crianças naquela época...😪
 
Ednardo Cavalcante Cavalcante
Naty da Rosa sempre é assim, se nascer muitos, morrem muitos. Hoje falam que diminuíram a taxa de mortalidade mas de fato diminuíram foi a taxa de natalidade
 · Responder · 31 min
Naty da Rosa

É, você tem razão. Apesar de que, hoje em dia existem vacinas. Naquele tempo não tinha...

José João Bosco Pereira
Autor
Sim. Os partos eram em casa, condições sanitárias precárias, dependendo de habilidades e experiencias das parteiras e parturientes. E os hospitais eram distantes, caros, para ricos .... E não havia ainda políticas voltadas para os direitos do nascituro e da gestante. A mulher era muito submissa à cultura patriarcal. A moral era rígida, filhas grávidas fora do casamento era desonra da família, eram expulsas e iram para prostíbulos ou zonas boêmias para pobres e cafetões ricos exploravam para ganhar dinheiro de prostituição e exploração sexual de menores, realidades da colonização e misérias de cinturões urbanos e favelas. Os filhos sem direitos, abandonados. Tidos como sem direitos e sem batismo. Havia dificuldade de controle de filhos ou educação sexual, de planejamento de filhos e diálogo e formação de casais. Os cursos de noivos em paróquias e pastoral de casal e de famílias têm 20 a 30 anos. Nossos avós viveram em época anterior a tais conquistas e beneficiosos ou vantagens, digo, direitos e assistência social e médica da INEPS ou INSS, PREVIDÊNCIA, SUS, não havia pensão em morte de marido ou da mulher, políticas de proteção ao salário de mulheres, aposentadoria. Havia poucas organizações de caridade e acolhimento às menores grávidas, mães solteiras, meninos de rua como os vicentinos, salesianos, etc. A Igreja fez a base para subsidiar posteriores conquistas sociais e muitos líderes e padres e freiras foram perseguidos e chamados de comunistas e safados, em vez de ficar na sacristia se metiam em política. Um dos primeiros trabalhos com a saúde de crianças e superação da mortalidade infantil e desnutrição de bebês pela enfermeira profissional Zilda Arn's desde dos anos 1950. E o irmão dela Cardeal Evaristo Arn's combateu corajosamente a ditadura nos anos 1970, contra os jovens e trabalhadores, intelectuais e padres perseguidos ou chamados de comunistas pelo regime autoritário que se deu entre 1964 e 1985, quase finalizando com as Diretas Já em 1985-1990, período de redemocratização do Brasil, surgimento da nova Constituição (atual) Cidadã de 05 de out. de 1988. Dom Evaristo foi contra as torturas da ditadura e sumiço de pessoas, ainda hoje, mais de 500 cidadãos estão desaparecidos, entre jovens, adultos, mulheres, militares que eram contra a violência aos civis e os AI 1, 2, 3, 4, 5 (este ultimo nos anos 1980 - denominado "Anos de Chumbo")

 Naty da Rosa
A minha mãe qdo ia conversar com alguém sobre gravidez, mandava nós, os filhos, saírem de perto, porque gravidez era algo tipo: sexo, e, não podíamos ouvir. Tudo muito rigoroso...

Escreva uma resposta pública…

Amado Barreto Barrozo
Morreram todos foi?
 
José João Bosco Pereira
Autor
Acima, minha vó perdeu dois, um aborto, outro nasceu e morreu... o
 
José João Bosco Pereira
Autor
   Dom Evaristo Arn's, bispo já falecido, escreveu Brasil Nunca mais, um livro ótimo e real das torturas e perseguições nos bastidores e a sol ou dia .... descaradamente, mentiam os militares desavergonhadamente... Foi um período de luto, dor, perdas terríveis e triste e lamentável para a América Latina e para o Brasil.
 
José João Bosco Pereira
Autor

    Brasil: Nunca Mais desenvolvido por Dom Paulo Evaristo Arns, Rabino Henry Sobel, Pastor presbiteriano Jaime Wright e equipe, foi realizado clandestinamente entre 1979 e 1985 durante o período final da ditadura militar no Brasil, no ano de 1985, e gerou uma importante documentação sobre a história do Brasil. Wikipédia

José João Bosco Pereira
Autor
   Um grupo de especialistas dedicou-se durante 8 anos a reunir cópias de mais de 700 processos políticos que tramitaram pela Justiça Militar, entre abril de 64 e março de 79. O resumo desta pesquisa está neste livro. Um relato doloroso da repressão e tortura que se abateram sobre o Brasil. _____ https://www.amazon.com.br/Bra.../dp/8532600301/ref=sr_1_5...
Brasil: nunca mais
AMAZON.COM.BR

José João Bosco Pereira
Autor
        Hoje estamos em outra época com desafios para as taxas de nascimento e mais mortalidade, ter filhos e casar.... Muitos estão adiante tudo! Período ou risco de vida!

_________ Vivemos uma situação de "guerra invisível" cujo inimigo é o Covid-19. Vacinas agora bem recentes chegam a nós,depois de uma ano. Tempo recorde de avanços para a ciência e produção de vacina, um das mais rápidas iniciativas da história e em alta escola mundial.

 _______ E esse atípica guerra sanitária ainda não é entendida, pois há gente que não acredita. E os jovens estão alienados e morrendo agora, depois de festa... E levam para casa o coronavírus para os idosos. É o que se caracteriza a pandemia: domínio geral e grave do coronavírus...

______ E, principalmente, quem sofre mais os que se expõe e têm que trabalhar, sair de casa, os afrodescendentes, migrantes, refugiados, carcerados, garis, pessoal da saúde (medicos, enfermeiros etc.), educação, segurança, comercio, ribeirinhos, pescadores, quilombolas, caminhoneiros, policiais, guardas, dentre outros.

J B Pereira
Enviado por J B Pereira em 06/04/2021
Reeditado em 06/04/2021
Código do texto: T7225131
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
J B Pereira
Piracicaba - São Paulo - Brasil
2826 textos (1568995 leituras)
35 e-livros (529 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/04/21 06:40)
J B Pereira