Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Já consigo enxergar a beleza da lua (Sê Valente parte 2/2)

Existe uma luz. Mas não uma luz qualquer. Existe A Luz, é a ela a qual me refiro. A única que liberta da cegueira. Algumas luzes existem indiferentemente de nossa consciência, alheias à nossa escuridão. A luz de que falo é a cura dos cegos.

É nos momentos em que a beleza natural nos foge que Ela se faz conhecer, pois Ela é o fundamento do belo. A filosofia tateia no escuro aquilo que se nega a enxergar. É no seu momento de efervecência que Deus decide enviar a verdade em pessoa. Essa verdade é responsável pelo consolo humano. Embora não falo eu de consolo no sentido de reversão da situação, mas ela faz com que seja possível sentir plena paz em tempos extremamente difíceis.

Não abri as portas a esta paz, tenho todos os motivos para odiá-la, desprezá-la, viver por mim mesmo, segundo a minha ciência, seguindo o meu senso crítico. Mas fui invadido e agradeço por isso, por ter sido tomado de gozo e alegria que me abraçam sem com que eu precise convidá-los a isso.

Da fonte dessa alegria, paz, consolo e calma, existe A Voz que me encoraja a prosseguir sem me abater, a apreciar a beleza da lua mesmo em meio às minhas aflições terrenas. Graças a essa luz, que varre a camada de angústia dos meus olhos e empresta o seu brilho às estrelas, posso voltar a ver a beleza da lua, posso ser valente, posso me alegrar novamente.
Lucas Pacheco
Enviado por Lucas Pacheco em 10/03/2018
Reeditado em 10/03/2018
Código do texto: T6275979
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lucas Pacheco
Maceió - Alagoas - Brasil
8 textos (134 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/18 01:32)
Lucas Pacheco