Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
O espaço do editor de texto desse senhor Antônio é mesmo uma loucura, no mesmo tempo que fala das flores diz do sangue que haverá de derramar, o amor infinito do casal amante que além da morte continuam se amando, fala dos ataques dos vampiros, a megera que maltrata a mocinha, o coronel sanguinário que esquarteja o pobre escravo por se vestir das peles negras.

            Esse mesmo Antônio escreveu lá na escrivaninha uma história de amor... Em que o maridinho atendeu a proposta indecente do coronel.
               Nego Jão não resistiu tentação de um saco de notas graúdas mais alguns alqueires de terras em troco de ceder sua esposa.  Só para satisfazer os caprichos do filho desejoso pela mulher do amigo.                                                           Pai coronel Quaresma pagou com uma dinheirama para satisfazer os gostos do filho, passar uma noite com a mais formosa cabocla Tereza Suzana esposa de Nego Jâo, aí tudo ficou registrado em cartório e tudo foi confirmado.

           Antônio escreve textos adultos fala das poesias;  noites na orla marinha, Amelinha menina de rua, dormia nas canoas quebrada nas areias da praia, mas sabia dar-se em amor com a mesma experiência que qualquer outra mulher apesar da tenra juventude...Pai Jorge, o velho pescador a recolheu destes suplícios, agora tem um lar.  
       Quando vira a página tem um texto infantil, pode isso?  Que contraste de ideias.
Aninha Celinha e Juninho amiguinho de classe, meninos protegidos pelos avôs.
             Juninho gostava das estrelas, cometas, ele chegou até viajar pela via Lacta, se dizia.
        Gostava de Coca-Cola sempre cantarolando as músicas do cantor Peninha, foi sempre agarrado ao vovô materno Augusto, mas vovô Augusto infelizmente se foi para sempre,  agora Juninho passeava todos fins de semana a casa de Vovô Guilherme, Celinha e Aninha eram priminha de Juninho, filha de uma das titias.

       Antônio escreveu muito sobre estas crianças, os textos estão espalhados por aí. Agora parece que vem mais um texto infantil, essas crianças agora terá uma tarefa muito difícil, resgatar alguns personagens que fugiram das páginas de um livro da biblioteca do vovô.
         Pedro e o Lobo fugiram das páginas do livro de Aninha, além de se evadir ainda levou todas as letrinhas com eles, espero que O Pedro e o Lobo sejam capturados e trazidos novamente para essas páginas que é o lugar deles fantasiar as mentes infantis.  

             Qualquer hora destas me aborrecer com tudo isso tudo e vou tomar uma atitude drástica, colocar  todos esses personagens do Sr. Antônio dentro de um baú e atiro bem no meio do rio, aí ó, adeus para todos, pra nunca mais voltar.
Antherport/09/5/2018
Antonio Portilho
Enviado por Antonio Portilho em 09/05/2018
Reeditado em 03/08/2018
Código do texto: T6332043
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Antonio Portilho
Andradina - São Paulo - Brasil
442 textos (15964 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/18 01:24)
Antonio Portilho