Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Cidade dos Corvos - É Preciso Tomar uma Decisão

Sabe quando você se sente perdido?.......

Sem saber exatamente como proceder?......



É como eu estou agora, deitado na minha cama, pensando qual seria o meu próximo passo, mas graças a Deus,eu ainda estava vivo……..



 Médusa havia saído naquela manhã,ela estava saindo muito cedo e constantemente, e sempre voltando com um brilho nos olhos diferentes,o que se eu soubesse exatamente qual passo dar, já teria me livrado dela e obtido respostas. Como por exemplo, preciso saber onde as almas estão, preciso resgata-las antes que Medusa acabe com elas de vez e as coloque em um lugar que elas não merecem e não serão recompensadas…..



Andressa entrou no meu quarto após o café da manhã, e me olhou intrigada com a minha postura e foi logo perguntando:



-E agora?! O que foi dessa vez?! - questionou ela colocando as mãos na cintura.



-Bem…..preciso encontrar onde as almas estão Andressa…..eu….não posso ficar aqui esperando as respostas caírem do céu!....eu tenho que batalhar para obter cada uma delas e resolver também. - falei coçando a cabeça.



-Tudo que eu sei foi aquilo que eu disse Tom, soube que existe fogo ou lava algo assim….e se eu fosse você tomaria cuidado viu?!... Medusa está muito feliz e não sabemos o motivo exato disso. - falou Andressa.



-Espera…...fogo.....lava…..É isso!.....só pode ser isso Andressa! - falei animado.



-Ah não….o que você vai aprontar?! - falou falou preocupada.



-Nada….relaxa!.... Escuta você tem um mapa por aqui? - falei curioso.



-Sim ué…..temos. Ah não….Tom não vai aprontar de novo! - falou Andressa tensa.



-Qual é! Anda! Pegue o mapa! - revirei os olhos.



A empregada saiu do quarto, e logo voltou com um colorido, e exatamente onde eu queria ver.



Eu peguei o mapa, e marquei onde poderia estar, me lembrei da floresta, aquele rastro de lava ou fogo, aquele rio, eu só precisava encontrar a nascente. Medusa  não seria estúpida de por um presídio de almas no meio da floresta, e certamente, não estaria no alto,só poderia estar debaixo da terra. Por conhecidência, o tal lago estava há alguns metros da casa de Medusa, assim ela tinha o total controle da situação.



Era tão óbvio!....



Eu marquei o ponto exato na mente, e olhei para a Andressa com os olhos brilhantes:



-Eu vou la está Noite! ….tenho as chaves….a profecia…..tudo ao meu favor…. Por favor, me acoberte. - falei sorrindo para a empregada.



Ela me olhou com os olhos tensos e tentou discutir,mas não houve conversa, eu estava decidido, eu iria fazer exatamente aquilo que eu marcava com os dedos. Eu tinha que acabar logo com aquele desespero todo.

A noite chegou, e então, eu saí de fininho, peguei o mapa e então fui descendo as escadas devagar, eu não queria chamar atenção. Devagarinho, sai pela porta da frente, e fui até a direção a estrada que um dia eu cheguei, e com a direção do mapa, fui caminhando lentamente, ainda estava noite, ou melhor, o dia estava cinza escuro, e ali talvez nunca tinha tido a luz solar. A estrada estava vazia, e não havia nenhum bagulho sequer, enquanto eu caminhava, eu pensava em tudo que havia me acontecido,Berto,Escola,Lago, Lindsay, James, Carlos, Escola,Amigos,pensei em todo o esforço que um dia durante a missão eu tive, e só aí,que eu senti que estava terminando a missão, uma sensação de que, algo iria acontecer, mas que, era o final.



O cheiro me trouxe para a realidade, o cheiro de enxofre e fogo era fortísimo, e não dava para evitar, mais um sinal de que eu estava chegando perto, mas muito perto de algo acontecer. Foi então que eu fui seguindo mais o cheiro do que o mapa,e acabei optando por seguir o cheiro e guardar o mapa para uma possível eventualidade.



Se alguém me perguntasse, se hoje, o Tomás estava diferente…..eu diria que sim. Mudei muito desde o início dessa missão, mudei muito desde quando assumi o posto, desde do meu mergulho naquele lago,hoje, não tenho mais medo, não quero mais fugir. E honestamente, me sinto muito mais forte do que nunca, para você que é como eu, eu te dou um conselho, e se, quiser seguir vindo de um pequeno garoto de 12 anos apenas, eu digo a você que enfrentar é muito melhor do que recuar. Recuando você não está seguro, não resolveu nada, recuando você só coloca um tapete por cima do problema, porque ele continua estando ali, por isso, enfrente conforme aquilo que tem dentro de você, dentro do seu coração.

Eu nunca imaginei que um dia,eu estaria aqui,nem que vi após morte existe, e tão pouco que existe um Porta-voz que faz o meu trabalho em outro local. Mas eu tenho certeza,de que,ser escolhido para essa tal missão foi a melhor coisa que eu poderia ter. E o melhor, é bem melhor do que vida extraterrestre não é mesmo?!



Continuei a minha caminhada, até que, o cheiro foi ficando mais insuportável, eu estava tão próximo, tão perto, eu podia sentir o calor do vento,a fumaça, e até arrisco o sabor. Foi quando, eu entrei no meio da floresta, e finalmente encontrei o tal lago, parei e observei atentamente os detalhes, era como um lago comum, grande e alto, mas ficava em uma terra mais baixa do que a que eu estava, eu estava olhando por cima,e tinha a total noção de espaço ali, certamente aquilo seria um lago muito profundo e limpo se não estivesse coberto por puro fogo ardente. Fui descendo cuidadosamente a ladeira, afinal, o objetivo era eu ser o salvador, e não o moçinho precisando ser salvo, ao descer finalmente a ladeira, eu pude ver uma enorme rocha, e ela tinha um círculo e tinha um desenho de corvo esculpido nela, havia também, uma mancha vermelha muito parecida com sangue e eu deduzi o que tinha que ser feito ali.



Peguei a espada,e então, cortei a minha mão, o sangue escorreu e caiu naquela tigela, demorou um pouco mas a pedra se abriu, eu confesso, eu esperava da minha parte uma entrada mais triunfal, mas como não havia aprendi tudo o suficiente, eu não podia simplesmente arriscar com uma estrada triunfal mas burra. Então, fui na cautela e quando eu sentia de fazer eu fazia e nesse momento, na minha lista, entrada triunfal não era uma boa opção.

Entrei dentro da caverna, o cheiro de sangue e enxofre era pregnantes naquele lugar, não havia saída de ar,janelas, portas, era apenas uma caverna escura e suja, algumas luzes penduradas, muito maior do que a caverna de Zoo e Boo por exemplo, e muito mais espaçosa, assim que os capangas me viram, foi automático, eles vieram na minha direção, e houve uma verdadeira guerra ali, minha espada fez a festa!



-Seus malditos!....não vejo a hora de acabar com vocês! - falei golpeando os 20 mais ou menos capangas ali.



Cabeças rolando, sangue por toda a parte, golpes que doeram o meu corpo por completo, e quando ia desviar do último capanga, saiu um outro correndo atrás da pedra, e passando pelo vão,eu tentei pegá-lo, mas não deu tempo, eu estava ocupado demais me livrando do último vivo ali na minha frente. Eu o golpeei a sua cabeça, que saiu rolando em minha frente,e aproveitando a deixa do destino, corri para procurar as almas, o que não foi tão difícil de encontrar.
Thatty Santos
Enviado por Thatty Santos em 13/01/2020
Código do texto: T6841132
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Thatty Santos
Praia Grande - São Paulo - Brasil, 21 anos
51 textos (240 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/01/20 00:03)
Thatty Santos