Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto do Ciúme

Amo-te louca e  sinceramente !
Em nosso ninho ,  paz !
Vivas ao dia , que felizmente
muita   alegria nos trás .

Mal a tardinha chega , deserta
da  sensatez  dos  normais.
Nos  atormenta a dor que desperta
o ciúme , com  vírus  mortais.

Quem disse que somos sábios
se  ferindo como balas
tremendo  nossos lábios

insultados   negam o perdão.
Bradam  árduas   falas
e tornam   impossível a  reconciliação?

SP.19/08/08                          Delurdes  Moraes
Delurdes Moraes
Enviado por Delurdes Moraes em 13/04/2009
Código do texto: T1536341
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Delurdes Moraes
São Paulo - São Paulo - Brasil, 73 anos
61 textos (4205 leituras)
41 áudios (2385 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/10/19 21:59)
Delurdes Moraes