Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

BORBOLETAS - VICTOR E LÉO

Percebo que o tempo, já não passa
Você diz que não tem graça, amar assim
Foi tudo tão bonito, mas voou pro infinito
Parecido, com borboletas no jardim ...

Agora você volta, e balança
O que eu sentia por outro alguém
Dividido entre dois mundos, sei que estou amando
Mas ainda não sei quem

Não sei dizer, o que mudou
Mas nada está igual ...
Numa noite estranha, a gente se, estranha
E fica mal ...
Você, tenta provar, que tudo em nós morreu ...
Borboletas sempre voltam, e o seu jardim sou eu

(Refrão)
Não sei dizer, o que mudou
Mas nada está igual ...
Numa noite estranha, a gente se estranha
E fica mal ...  você, tenta provar
Que tudo em nós morreu...

Borboletas sempre voltam
E o seu jardim sou eu

Sempre voltam ...
... e o seu jardim sou eeeeeu
Geralda
Enviado por Geralda em 27/05/2009
Reeditado em 04/06/2009
Código do texto: T1618363

Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Geralda
Diadema - São Paulo - Brasil
124 textos (31320 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 01/10/20 05:21)