Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Trovador de alma atrevida.

Desde o ventre da minha mãe
Eu já era um trovador
A observar o que propõe
O insano mundo exterior.

A ausencia de carinho
E falta de paz e amor
Um emaranhado de espinho
Que faz sangrar e causa dor.

Então inocente eu compunha
O que acredito ser um impace
Minha poesia testemunha
É  só para o amor que se nasce.

Eu vou continuar compondo
Dia após dia pela vida afora
Acredite nada estou impondo
Suavemente meu verso aflora.

Da realidade da minha vida
Somente no amor é baseada
Pra um trovador de alma atrevida
Frase a frase será desvendada.

Como as petálas de uma rosa
Que o vento forte ousa levar
A propria natureza fica ansiosa
Procurando saber se isso é amar.
Pedro Nogueira
Enviado por Pedro Nogueira em 11/08/2011
Código do texto: T3152701
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Pedro Nogueira
Campinas - São Paulo - Brasil, 64 anos
6223 textos (165712 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 17:31)
Pedro Nogueira