Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CHÃO DE PANO

OUTRAS MONTANHAS
A vida é como uma pedra, se não soltá-la, impossível o nadar.
Submersa igual aquele brinquedo, um dia mais cedo, ludibriar.
Tempos de mentira, falar a verdade, um ato para revolucionar.
Mesquinharia devorada na gaveta, de enfeite, sem outro lugar.
Tem problema inconciliável, arruma mala, pede, para encaixar.
Acorde de si bemóis, veloz, algo como no felino feroz, ao tocar.
São tantas caixas espalhando chão de pano, ledo, por esmagar.
Memória da mesma história, esquece, está na hora, de relaxar.
Vou remover outras montanhas, preciso, mais para conquistar.
Batata derretida, tempo não volta, entoca a lembrança do mar.
Talvez uma praia, um saque, a caia, saída de canga, pra variar.
Estou no limite, crédito acabando, sem medo, só posso labutar.
Meu sonho de consumo tem, por anseio, objetivo pra alcançar.
Passeio de carro por perto, faço tudo para sempre economizar.
Gasolina vai subir outra vez, mas sendo freguês devo acreditar.
Estou com sono, quatro matinal, colchão é bom, vou me deitar.
rfpoeta
Enviado por rfpoeta em 13/03/2018
Reeditado em 13/03/2018
Código do texto: T6279114
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
rfpoeta
Miracema - Rio de Janeiro - Brasil, 53 anos
197 textos (2311 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/06/18 07:23)