Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fim da tarde

Tento falar sobre o verão com um "quê" de intimidade
Tento entender o dia pra te deixar mais tranquila
Tento pular a janela e abrir meu peito pro Mundo
Mas é difícil pra mim, eu sempre estou tão confuso

Eu sei que as madrugadas são longas
Também que os soluços se secam
A língua adormece, o sol queima e não me aquece
Mas o verde dos teus olhos mudam a cor da minha noite

...
Mas talvez no fim da tarde
...
Talvez no fim da tarde
...

Sol e lua se encontram. Esquenta mas não arde.
Talvez no fim da tarde.

Palavras inefáveis
Angústias encubadas
Mas sem medo da morte.
Melques Aleixo
Enviado por Melques Aleixo em 11/05/2018
Código do texto: T6333594
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Melques Aleixo
Guarulhos - São Paulo - Brasil, 33 anos
21 textos (1153 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/05/21 00:08)
Melques Aleixo