Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Devaneios meus!

Num banco de praia qualquer,
A sensação de apatia me olha
Sensurando em meio o nada
Peço por favor, Vá embora!
Se preciso for, não deixe recado
Outrossim, solidão me devora
Sou uma sombra do pecado


Refrão
Que caminho é esse meu Deus?
Estou a beira da loucura,
São devaneios meus,
De reencontrá-la minha ternura

Nuvem negra minha companheira,
Diga-me por que ao relento?
Há uma dor em meu pensamento,
Sensível tal qual castelo de areia
Ondas do mar, escutai meu apêlo!
Peço-te nacos de esperanças
Devolva-me as doces lembranças

Refrão
Que caminho é esse meu Deus?
Estou a beira da loucura,
São devaneios meus,
De reencontrá-la minha ternura


Russolini

Russolini
Enviado por Russolini em 04/10/2007
Código do texto: T680353

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Russolini
Santos - São Paulo - Brasil
209 textos (9187 leituras)
1 e-livros (15 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 20:36)
Russolini