Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O amor depende

Compondo uma linda música,
De um amor que um raio,
De conseguir até um desmaio,
De ocorrer com quem única.

Ao amor depende que sustem,
De corajosos seus olhares,
Elas e eles que consertarem,
De conciliar quão seus ares.

Refrão
O ocaso que porta se abre,
De vislumbrar com quem,
De almas que se compare,
E fazer todo o bem também.

O amor que se faz perdoador,
Mesmo na alegria ou na dor,
Somos como versos no ardor,
Ele e ela se amam em seu amor.

Como uma coragem anacrônica,
De fazer pazes que avolumam,
E de correr contra toda amam,
De fazer a paz como única.

Refrão
O ocaso que porta se abre,
De vislumbrar com quem,
De almas que se compare,
E fazer todo o bem também.

O corpo que se argumenta,
Nossas fases como sociais,
De um semblante lindas,
De qual amor se alimenta.

E fazes que fases que doem,
Lá o perdão que se mostras,
De fazer somente o bem,
Ser amparos de suas ostras.

Refrão
O ocaso que porta se abre,
De vislumbrar com quem,
De almas que se compare,
E fazer todo o bem também.

Gumer Navarro
Enviado por Gumer Navarro em 26/03/2020
Código do texto: T6897763
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Gumer Navarro
São Paulo - São Paulo - Brasil, 36 anos
3057 textos (11206 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 29/03/20 21:46)
Gumer Navarro