Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O sono dos alienados


Amor, desliga a televisão e venha dormir comigo
Aqui embaixo da constelação e das luzes de Domingo
Vamos que a noite ainda revela estrelas
Neste céu falso que nos cegam com luzes caseiras
Amor, deixe que é vã o acorde de seus sonhos
Deixe que amanhã o sol nos levante para onde quer que vamos

E deita-se comigo, nessa cidade reluzente
De eternos domingos e programas decadentes
Enquanto a noite espera o dia lhe trair
Venha amor, comigo dormir
Porque hoje e apenas por hoje eu quero te sentir

Amor, desligue a televisão e essas ondas eletromagnéticas
Que atrapalham minha visão das estrelas epiléticas
Vamos que a noite nos aguarda em salões
De sonhos roubados e partidos corações
Amor, deixe a vã esperança repousar agora
Amanhã a cama continuará sendo nosso maior refugio idiota

E deita-se comigo, nessa cidade reluzente
De eternos domingos e programas decadentes
Enquanto a noite espera o dia lhe trair
Venha amor, comigo dormir
Porque hoje e apenas por hoje eu quero te sentir


Vamos amor estamos há tempos desensibilizado
As estrelas eletrônicas nos deixaram tempo demais acordados
E agora quero dormir o sono dos alienados
Vamos que aqui sempre será o nosso quarto...

Maycon Batestin
Enviado por Maycon Batestin em 20/10/2007
Código do texto: T702578
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Maycon Batestin
São Paulo - São Paulo - Brasil, 33 anos
2645 textos (108294 leituras)
3 e-livros (207 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 16:50)
Maycon Batestin