Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Bilhetinho


Eu poderia me despedir sem nenhum alarde,
Mas eu sou covarde;
E não vou saber sair sem antes deixar você saber o quanto me doeu,
Tudo que cê fez.
O que cê fez?
Com a gente mais uma vez?
Me lembro do início,
Te dei mais chances do que eu deveria.
Veja bem como é difícil,
É fácil falar, impossível perdoar
Depois de toda 'filha-da-putagem'.
Como cê teve coragem?
Eu fiz de tudo pra te ver sorrir,
Você fez coisas que me fez chorar
Suas amigas me acham um babaca,
Mas nunca me deram chance de explicar.
Mas enquanto isso, meu único compromisso
É ficar omisso, e chorar.

Presta atenção, você não é o que se diz ser
Então, fui eu...
Eu que me joguei no seu golpe,
Eu que caí no seu papo torpe,
Eu escolhi ser ferido,
Por alguém tão perdido
Quanto eu

Então,
Presta atenção
Você não é tão bonita quanto eu pensava
Você não é tão legal quanto eu esperava
Você não é tão parceira quanto me falava.

Então, o burro fui eu
Então, o erro foi meu...
WanderWayne
Enviado por WanderWayne em 16/06/2021
Código do texto: T7279878
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
WanderWayne
São João de Meriti - Rio de Janeiro - Brasil
181 textos (2467 leituras)
20 áudios (491 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/08/21 00:54)
WanderWayne