Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Apenas Mais Um

Porque explicar em vão
se a gente sempre é o que não diz?
todos esperam não contar os seus mistérios
(Ser descoberto é o que se quis)

Folhas de papéis riscadas sem sentido aparente são o mapa
frases apressadas sem desejos evidentes - sinais do nada

Pra ser sincero não sei ser sincero
sobre esse ser tão abstruso que sou eu
não me leve a mal,
mas sua pergunta é vaga

E eu me limito a dizer
que sou apenas um que acredita em coisas que ninguém explica
e que espera o que todos dizem que não vem

Apenas mais um
que segue fixo o caminho
até o fim-princípio das coisas
E que às vezes minha sina pede trégua ao meu desejo
e que todos os instantes são cristais eternos
porém frágeis como a paz

Eu nasço e envelheço todos os dias...

(16/Junho/2006
Éverton Vidal Azevedo
Enviado por Éverton Vidal Azevedo em 23/11/2007
Reeditado em 06/05/2008
Código do texto: T749505

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de Éverton Vidal Azevedo). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Éverton Vidal Azevedo
Bolívia, 34 anos
40 textos (2358 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 07:48)
Éverton Vidal Azevedo