Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Conflitos entre Regras Gramaticais e Princípios Culturais Bantu em Português. O caso de " Eu passAMOS".


Em conversa com uma senhora da terceira idade, verifiquei aspectos linguísticos muito interessantes, o que me levou a perceber que alguns desvios a norma de uma língua devem-se a aspectos epstemológicos culturais, ou seja, afinal a forma como se entende determinadas realidades, conceitos ou ideias pode variar conforme o povo e isto, por sua vez, influenciar o dado linguístico.
Repare no seguinte diálogo:
-boa tarde, a mãe paSSOU bem?- perguntei.
-boa tarde, EU PASSÁMOS e VOCÊS?- respondeu ela.

No diálogo acima, verifica-se que o segundo falante quebra a regra de concordância de número, pois faz o uso da primeira pessoa do singular para o pronome e a primeira no plural para forma verbal. A primeira vista , trata-se de um erro gramatical crasso, porém, é míupe analisar essa questão reduzida a aspectos linguísticos, uma vez que neste diálogo há um conflito entre as regras gramaticais e princípios epstemológicos culturais. Vejamos, enquanto que o interlocutor, o segundo falante, comete um erro gramatical pelas razões já referidas, o primeiro falta a um princípio cultural bantu quando pergunta usando o singular, pois em Línguas Nacionais, na Cultura Tradicional Bantu, a pergunta da saudação, raramente, é feita no singular por mais que apenas haja duas pessoas a saudarem-se; isto devido a força do sentido comunitário e familiar na nossa cultura , o que faz com que o singular dê lugar ao plural, o individualismo ao colectivismo, a filosofia cartesiana " penso logo existo " ( cogito ergo sum) dê lugar ao "Nós" , isto é, " pensamos logo existimos".

Tudo isto leva-nos a levantar a possibilidade que o segundo falante tenha desviado a norma não por não dominar a língua em que falou, mas por ter pensado nas LÍNGUAS NACIONAIS, na nossa cultura, isto é, a sua mente cultural não percebe uma saudação individualista que exclui os outros com quem mora ou da sua parentela. É por esta razão que ao retorquir o falante usou a terceira pessoa do plural " E vocês". Em Umbundu, por exemplo, a saudação é feita, geralmente, no plural atente:
- walaLi? Pergunta.
- etu TWAlale.
- wosali
- etu twosala
O plural acompanha a saudação em Línguas Nacionais e agora também em Português devido a relação de adestrato que elas têm mantido desde o momento que começou a ser faladas por africanos bantu, assim o normal seria:
- passaRAM bem?
- passaMOS e vocês?
Fernando Tchacupomba
Enviado por Fernando Tchacupomba em 04/03/2020
Código do texto: T6880362
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Fernando Tchacupomba
Lobito - Benguela - Angola, 22 anos
47 textos (576 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/08/20 20:19)
Fernando Tchacupomba