Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Natal: Um canto sem Pranto, Um manto com Santo

Cada passo tem sua graça
Cada crepúsculo tem sua garça
A maré cheia a sua lua
A elevação a sua grua

No compasso deste vira mundo
Não é preciso régua ou esquadro
Sem perceber, a terra sempre gira
Nascente ou poente, o dia noite vira

Na passagem dos dias
Céleres, amarelas folhas dos calendários voam
Como pássaros migratórios nas estações frias
O tempo passa, os seres humanos caminham (às vezes, tem pressa!)

Na velha roupa aposentada
Nas imagens fugazes
Retrospectiva de história já de há muito esquecida
Esperança por melhores dias, de rouxinóis e perdizes

Fogos, espumantes, risos, lágrimas, o novo ano se veste
Em tons coloridos da estação
Na passarela é vedete
A anunciar um novo tempo, de razão ou emoção?

Talvez os tenores mais eloqüentes
Em um canto de vigor transcendental, na vibração de mil corais
Na célebre cantata de Bach, “Jesus, alegria dos homens”
Possa celebrar neste Natal, a paz, a harmonia e a solidariedade como valores universais.

AjAraújo, o poeta humanista, escrito no Natal de 2001.
AjAraujo poeta humanista
Enviado por AjAraujo poeta humanista em 07/12/2009
Reeditado em 07/12/2009
Código do texto: T1965911

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Citar a autoria de Alberto José de Araújo e o site http://www.poesias.omelhordaweb.com.br/pagina_autor.php?cdEscritor=2715). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
AjAraujo poeta humanista
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
442 textos (7964 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/19 19:41)
AjAraujo poeta humanista