Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Não subestimar o valor de Maria na obra de Jesus. Pedro foi um dos escolhidos de modo especial. Mt 16, 16-17

Reconheço o esforço das igrejas em geral - evangélicas - pela busca do fundamento bíblico ver tudo em nome de Jesus. Isso é meritório - graças da Deus, louvado seja sempre Jesus!

Contudo, como católico, expresso aqui minha simpatia ao texto bíblico sem fundamentalismos e vontade de ecumenismo para partilhar as verdades evangelicamente objetivas das promessas de Deus para todos os que acreditam em Jesus.

1ª Jesus nasceu por Maria na forma da lei, segundo as Escrituras Sagradas.

Cumpriu assim todas as profecias em nome de Jesus, seu Filho único. Ela designada por Deus - graça plena, Cheia de Graça - para ser a Mãe do Salvador.

Então, não podemos subestimar o mérito de Deus ao escolhê-la em primeiro lugar para gerar e criar Jesus, que conviveu com ela 30 anos em Nazaré, além de 3 quando saiu a evangelizar. Como pode, ela também tudo deixou para ser discípula e seguir Jesus de pertinho.

_______________
http://econhecendoaverdade.blogspot.com.br/2010/12/jesus-pedra-fundamental.html

2º Meu amor à Igreja de Jesus como único fundador legítimo, leva-me a confessar unidade e fidelidade a Jesus quando escolhe também em vida a pessoa de Pedro como Pedra de sua Igreja na Terra.

Mateus 16, 16 ss. visualiza a cena dialogal de Jesus com Pedro, antes Simão. Agora é o Pedro de Jesus, o Pedro dos Apóstolos, o Pedro da Igreja Primitiva. O nome cristão só aparece em Antioquia. A Igreja primitiva era denominada "Seguidos do Caminho" ou Igreja ("Ecclesia" - do Grego - Assembleia de fieis).
Sim, Jesus tinha a moral de escolher ele ou outro que lhe conviesse. Mas, pela sua sabedoria e compaixão, perdão e orientação em que se esmerou ao longo da vida pública, Jesus quis e fez de Pedro - o guia dos apóstolos em sua falta e a referência segura ou porto-segura após sua ressurreição e ascensão.

Jesus, em São João, o Discípulo Amado, perdoa pedro pelas três negações e lhe dá ordem ou mandato de cuidar das ovelhas e carneiros. Pedro afirma amar Jesus: "- Tu sabes tudo, tu sabes que te gosto, que te amo..." (mais do que os outros apóstolos...) Ele teria uma morte diferente de João Evangelista.

Sim, Jesus tinha moral, porque sendo a porta estreita do Céu e a Rocha viva e a "Pedra rejeitada pelos pedreiros" , podia confiar a Pedro a missão de ser alicerce - Cefas - da sua comunidade que precisava de um líder após a morte de Jesus. O espírito Santo foi comunicado a todos e a Pedro também. O próprio Paulo, embora criticasse Pedro, não deixou igualmente de reconhecer sua relevância no grupo apostólico de Jerusalém, por isso foi lá ver e estar com Pedro.
Atos 9,30 e Gl 1,18-22.

"Após a ressurreição, Pedro foi o primeiro discípulo do sexo masculino a ver o Jesus ressurrecto, e logo ele assumiu uma posição de liderança na jovem Igreja."
O próprio Jesus ora por Pedro para que o demônio não o joeirasse. E a fé dele não desmoronasse. Mesmo sabendo que Pedro seria fraco, que o negaria... Lucas 22:31-46

Segundo J; Andrew Overman: Mateus 16, 16-19

Pedro é o confessor público de que Jesus é o Filho de Deus por excelência que veio ao mundo para nos salvar. Motivo forte da morte de Jesus. Pedro escreveu cartas às comunidades alertando sobre os falsos profetas e a fé verdadeira em Jesus. Seu testemunho o levou a morte, também morte de cruz. Lê as escrituras ao fazer associações de Jesus com os profetas do povo de Israel.
Simão Pedro assumiu sinais de Jesus no templo com forte pregação. Acompanhou a escolha de Matias no lugar de Judas Escariotes.
Aprovou as resoluções do 1º Concílio de Jerusalém. Atos 15.

Dicionário da Bíblia 1: as pessoas e os lugares
Por Bruce Manning Metzger

No ano 64 da era Cristã, Pedro e Paulo morreram martirizados em Roma, cada qual a seu modo: Pedro pregado de cabeça para baixo conforme a tradição cristã; Paulo tendo a cabeça cortada por espada por ser cidadão romano, natural de Tarso.

https://books.google.com.br/books?id=VJPsValvExkC&pg=PA298&lpg=PA298&dq=Paulo+foi+estar+com+Pedro+em+Jerusal%C3%A9m+e+ficar+com+ele.+Biblia&source=bl&ots=TsMnI1_nur&sig=gQq44gJJnSBOrdfl1xPhCUBgs-Y&hl=pt-BR&sa=X&ved=0ahUKEwj9s6yg5tXYAhUIkJAKHQ2QCeYQ6AEIVjAI#v=onepage&q=Paulo%20foi%20estar%20com%20Pedro%20em%20Jerusal%C3%A9m%20e%20ficar%20com%20ele.%20Biblia&f=false

 ______________________

5 dicas para crer em Maria, Mãe de Jesus: Dr. Antônio Fernando Capucci de Oliveira e
Dr. Antônio Fernando Capucci de Oliveira
capuccimed@gmail.com

5 passos para aceitar Maria, a Mãe do Senhor Jesus:

1º - "Para Deus nada é impossível."

2º  Culto a Deus é latria ou adoração.

Dos santos e a virgem é Dulia ou veneração - uma forma carinhosa de amar a Mãe de Jesus, o qual nos pediu que João - Discípulo Amado - a levasse para a casa dele, foram cenas aos pés da Cruz.

A mediação de Maria no plano de Deus não diminui de modo nenhum a única e poderosa Mediação de Jesus como nosso Salvador Unigênito do Pai.

Não colocamos Maria acima de Deus e de Jesus, o que seria idolatria.

3º  Podemos admitir biblicamente momentos fortes da salvação desejada por Deus com a presença de Maria em Gênesis como a Mulher que pisa na serpente no paraíso, na mensagem do Anjo Gabriel, Visita a Isabel, Bodas de Caná, aos Pés da Cruz, em Pentecostes, no Apocalipse.

4º Respeitar a Bíblia é respeitar o próprio Deus. Santo Agostinho.

Logo, "A mãe do Divino Amor" (Ecles. 7, 7) é fonte de sabedoria.

Jesus é a sabedoria de Deus. Maria correspondeu à sabedoria desde o início, segundo o plano do próprio Deus nos concebendo sem pecado original o o unigênito de Deus - Jesus.

5º As culturas têm marcas da feminilidade sagrada.

No filme o Resgate do soldado Ryan, o capitão reza a Ave-maria.

Esta oração é composição de versículos bíblicos de São Lucas.

Na última parte, a Igreja nos recomenda que reconheçamos a forte presença de Maria "na hora da vida e da  morte. Amém. "

Agradecemos esses passos que saíram do bom coração do médico Dr. Antônio Capucci.

___________________________

Em outras palavras, podem-se resumir os passos assim:

1º - Deus quis e a fez Mãe de Jesus; você pode e deve aceitar essa prerrogativa divina anunciada no Gênesis e realizada nos Evangelhos;

2º Se todos amamos nossa mãe e obedecemos: então, não nos custa ouvir e atender a Mãe de Jesus nas coisas de Jesus;

3º Ela foi escolhida e é bem-aventurada pela ação de Jesus e preservada do pecado para gerar Jesus sem pecado algum.
Isso é o máximo que Deus pode conceder a uma criatura humana;

4º Jesus a entregou a nós como presente. Você não pode ignorar o presente de Jesus.
Ele é o Presente de Deus nos oferecido no colo e no útero de Maria de modo virginal e miraculoso;

5º Se Jesus a quis como nós não a podemos.

Ele conviveu com Ela 30 anos em Nazaré, antes de sair para evangelizar.
Ela o acompanhou e o respeitou até na Cruz e no Pentecoste.
Estava em oração com outras mulheres. Então, com Ela fiquemos em oração.
Ela continua a pedir por nós, pois a mãe não esquece de seus filhos adotivos.

Jesus é o único e verdadeiro filho de Maria, Deus e homem verdadeiro, assumido pela 2ª pessoa da Trindade Divina.

Isso é mistério: mãe e virgem, modelo de seguimento de Jesus, modelo da Igreja primitiva.

Fiel a Jesus e à Igreja de Belém à Cruz, de Pentecostes até sua participação na obra de Jesus, sem incursão sexual do homem (permaneceu virgem antes - durante e depois do parto. é um mistério possível:
"- Para Deus nada é impossível.").

Em Cânticos 6, 4 (Bíblia Online - ttps://www.bibliaonline.com.br/tb/ct/6
e no Apocalipse 12, 4-6: é a Igreja e a "Mulher, terrível em ordem de batalha", gera Jesus na História e é elevada ao céu pelo poder de Deus: Ícones da bondade de Deus para nós. Maria é imagem da Humanidade ressuscitada com Deus; vencedora do mal, do pecado, da morte, aberta ao Reino definitivo, pelos méritos antecipados de seu Filho Jesus, pois não podia Deus - seu Pai - consentir que seu Filho nascesse em e pelo pecado para nos libertar do pecado original, dos nossos pais Adão e Eva, no Éden. Por isso, preservou Maria do pecado desde sua concepção virginal.

Também, consequentemente, por obra eficaz da Graça de Deus, Jesus teve uma concepção, nascimento virginal.


Filho Único de Deus nascido de uma única Mãe Virgem por vontade Divina, segundo das Escritura, sem concurso de homem algum. Mãe sem outro filho, porque ela foi entregue na Cruz a João Evangelista. Não havia ali outro filho.

O ato jurídico de Jesus entregar sua mãe a João é válido para a Torah, porque Maria era viúva e não tinha outros filhos para assumi-la após a morte de Jesus.

A Bíblia pode até falar em "os irmãos do Senhor' (termo genérico para vários graus de parentesco...11 sentidos no hebraico); mas, nenhuma vez diz: "filhos de Maria, a Mãe do Senhor..."

Apocalipse 12:
https://www.bibliaonline.com.br/acf/ap/12

1 E viu-se um grande sinal no céu: uma mulher vestida do sol, tendo a lua debaixo dos seus pés, e uma coroa de doze estrelas sobre a sua cabeça.
2 E estava grávida, e com dores de parto, e gritava com ânsias de dar à luz.

4.(...) e o dragão parou diante da mulher que havia de dar à luz, para que, dando ela à luz, lhe tragasse o filho.

5 E deu à luz um filho homem que há de reger todas as nações com vara de ferro; e o seu filho foi arrebatado para Deus e para o seu trono.

6 E a mulher fugiu para o deserto, onde já tinha lugar preparado por Deus ...  Apocalipse 12:4-6
J B Pereira e http://econhecendoaverdade.blogspot.com.br/2010/12/jesus-pedra-fundamental.html e http://econhecendoaverdade.blogspot.com.br/2010/12/jesus-pedra-fundamental.html
Enviado por J B Pereira em 13/01/2018
Reeditado em 13/01/2018
Código do texto: T6225295
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
J B Pereira
Piracicaba - São Paulo - Brasil
1891 textos (898230 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/09/18 16:03)