Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Promontório

Quando eu me isolar e esquecer de você,
esquecer de fato quem eu sou,
estarei deixando de lado um pedaço da minha vida.

Quando eu deixar de te socorrer,
pular sobre você caido na rua,
eu mesmo me abandono nas ruas da minha ignorãncia.

Quando eu não te visitar no presídio,
quando eu te julgar antes mesmo da justiça,
eu mesmo estarei me condenando.

Quando eu não for te ver no leito do hospital,
eu mesmo estarei com a alma doente.
Quando eu lhe negar um pedaço de pão no meu portão,
eu mesmo terei fome eterna.
E se eu deixar de lhe dar um copo com água,
seja em qual lugar for,
eu mesmo estarei sedento.

Quando eu não lhe perdoar,
carregarei comigo as algemas da ingratidão,
preso as amarras do coração.

Jamais seremos felizes enquanto um só ser humano estiver sofrendo.
A felicidade só será plena, quando todos estivermos a salvos no grande barco da vida,
quando os nosso braços alcançarem os braços do próximo,
sairmos do isolamento do orgulho que nos cega,
e descobrimos por fim, que somos uma única família,
diferentes e tão iguais, únicos e tão parecidos,
que um exame de consciência por fim vai revelar,
todos nós, temos o mesmo DNA.

Eu acredito em você
Paulo Roberto Gaefke
Enviado por Paulo Roberto Gaefke em 26/01/2013
Código do texto: T4107242
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Paulo Roberto Gaefke
Diadema - São Paulo - Brasil, 60 anos
117 textos (131738 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/09/21 01:32)
Paulo Roberto Gaefke