Eu cuido de quem fica.

Oi tempo, como você passa ?

Espero que bem, por que eu não vou bem.

Quer que eu conte o porque ?

Bem… o tempo passa, as dores mudam de nome, mas não de forma. A gente sempre aprende e sempre tem mais para aprender. É o que penso quando vejo as pessoas que amei.

Esse buraco aqui, foi meu tio que cometeu suicidio.

Se dói ainda ?

Sim, um pouco. Dói não ter visto ele pela última vez, como uma despedida.

Esse cortes profundos que correm sangue, foram meus pais em meus 27 anos. Existe um tipo de amor por eles que me adoece, mas eu ainda assim os amo. Alguns poucos namorados, que nunca me assumiram passaram por aqui, e me deram beliscões. A dor passa, mas a lembrança dela não.

Eu lembro que eu cuidei tanto deles para que eles ficassem na minha vida, que sua partida machucou mais que a permanência.

O mais cruel que faço por mim mesma é não conseguir deixar eles irem com o tempo. Medo da partida. É tempo, eu subestimo seu poder e sempre acho que a dor nunca vai passar.

Isso mesmo tempo, estou segurando alguém que não me quis na vida dele, por medo.

Por medo ?

Acho que sim. Não sei se o que ele sente por mim pode mudar, ou mudou. Hoje eu li uma mensagem dele para seu grande e verdadeiro amor. Eu acho que sou alguém que ele está tentando substituir por medo de está sozinho. A ex dele não quis voltar para ele e cá estou, amando alguém que não sei quem é pra mim.

E quem eu sou para ele ? Boa pergunta.

Tempo, o que se faz nesses casos, espero passar ? Para ver no que dá ?

Eu sempre me faço essa pergunta, onde estarei no próximo fim de ano ?

Você vai está comigo ?

Eu sei que sim tempo, você é o único que sempre fica.

Impostor
Enviado por Impostor em 25/11/2021
Reeditado em 25/11/2021
Código do texto: T7393872
Classificação de conteúdo: seguro