Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Será para agradecer?

Teremos assim tanto para agradecer ao ano que agora termina? Julgo que não.
Em termos gerais que nos deixa? A incerteza deste que agora começa.
Como sempre se repete ano após ano, a mesma esperança de dias melhores. Um futuro risonho, sem guerra, sem sofrimento. Um futuro que entre na porta aberta daqueles que sempre acreditam no futuro, e esse futuro é negro ano após ano que passa. Será isso futuro, ou apenas o repetir de promessas feita todos os anos e esquecidas no dia seguinte.
  A alegria de viver que se esvai dia após dia. Promessas que são isso promessas. Não temos que agradecer. Mas que culpa tem o ano?
  O ano foi mais um. Aqueles que prometem e não cumprem servem-se ardilosamente desses dias de tormento que agora chegam ao fim, para desculpar o egoísmo, a maldade escondida nos corações empedernidos, pela ambição, pelo desprezo a que votam o seu semelhante.
  Não será pedir muito! Apenas que um raio de sol ilumine aqueles que podem e não querem. Um raio de sol que faça reaparecer o dia radioso,  transformado em noite, e nos faça reviver a esperança de sermos felizes.
                É isso mesmo o que peço,e desejo.
Para todos que engrandecem este recanto das Letras, este Recanto também  cheio de saudade.  Para todos um ano bom!
 
 
Quo Vadis
Enviado por Quo Vadis em 31/12/2018
Reeditado em 31/12/2018
Código do texto: T6539672
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Quo Vadis
Carrazedo De Montenegro - Vila Real - Portugal
215 textos (6110 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/06/19 16:25)
Quo Vadis