Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

EU ERA MAIS IMPORTANTE !




Devia ter uns sete anos, não mais que isso, criança, que não sabia conter suas vontades ainda. Minha mãe e meu pai ainda trabalhavam na extinta gráfica de nossa propriedade. O negócio dava pra nos manter sem passar necessidades, mas também não para luxos. Um dia, minha mãe, eu e uma amiga dela, prima do meu pai, a Nevinha fomos para Itajaí, para alugar vestidos elegantes para irem a um casamento, e também para pegarem um serviço muito importante para uma empresa amiga nossa. Já era de tarde quando estávamos com os vestidos em mão, e o serviço, que se tratava de um milheiro de folders a serem distribuídos em Tijucas. Porém no caminho aconteceu um acidente na BR, e ficamos parados no trânsito, durante horas... Estava frio e estava com fome, paramos perto do nada, bem ao lado dele,e mesmo com medo, as duas e eu entramos numa rua escura e deserta, com a indicação de que ali havia um lanchonete, realmente quase um quilômetro depois havia, e era um inferninho. Pensaram em voltar, mas já estávamos ali, e ainda que sob os olhares das putas, e indagação de maus encarados elas entraram comigo cheias de coragem, e comparam-me um salgadinho bilú, era só o que o dinheiro dava. Voltamos rápido, entramos no ônibus, e para livrar-me do frio, minha mãe deitou-me em seu colo e abriu a embalagem de folders, pegou alguns e me cobriu. O que diria ao dono dos folders? O que faria para suprir a falta daquele material, e a embalagem rasgada, como explicaria? Eu era mais importante que tudo aquilo, incontestavelmente, por isso, por nada do que eu precisei ela contestou em fazer, mesmo em condições impróprias e terríveis. EU ERA MAIS IMPORTANTE! E aqueceu-me muito mais o seu amor, o seu calor humano, do que aquele papel couchet sobre meu corpo. Muito obrigado. Mesmo não cabendo mais sem eu colo, precisando de muitos folders para me cobrir, sou eternamente grato. E estes dias lembrando este fato, ela me corrigiu docemente: "Não filho, você não era mais importante, você É mais imortante!
Douglas Tedesco
Enviado por Douglas Tedesco em 03/12/2007
Reeditado em 03/12/2007
Código do texto: T763511
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Douglas Tedesco
Tijucas - Santa Catarina - Brasil
322 textos (57494 leituras)
35 áudios (2921 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 06:19)
Douglas Tedesco