Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Descansa...

Sobre a quietude de uma folha em branco
A olhe, não com estranhamento, mas a reconheça
Relembre histórias, recite antigos poemas
Não se perca no vazio do tempo, entristecido
Corrompido pela vida que vem amargar a boca
E a fazer vomitar o nada, há tanto para ser escrito
Páginas e páginas, que a alma vai ditando
Não se cale, não emudeça teus sonhos
Não os jogue no esquecimento, os compartilhe
Tua poesia é algo presente, é dom que não se nega
E a inspiração é tua amiga de todas as horas
Basta ajeitar tua matéria confortavelmente
E se deixar levar por mais um voo pelo céu da poesia
És poeta, em letras que a canção vai mostrando
És poeta, em versos eternizados que nos encantam
És poeta, no sangue que fervilha, não se aquieta
Mas tudo bem, o tempo lhe trará de volta
Não são os números que te encantam, mas as palavras
E elas, uma hora ou outra, gritarão tanto
Que as ouvirá, e o trará de volta
E mais uma vez, nos encantará.
Meri Viero
Enviado por Meri Viero em 23/05/2015
Reeditado em 23/05/2015
Código do texto: T5251701
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de Lucimeri Viero.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre a autora
Meri Viero
Guarapuava - Paraná - Brasil
1389 textos (43016 leituras)
2 áudios (117 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/19 06:07)
Meri Viero