Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Entre nós

Para você posso dizer. Somente para você porque até para mim não posso...
O que tenho feito para me envolver com a vida é mais do que já fiz em qualquer ocasião. Há uma lágrima presa nos meus olhos que persiste.
Pouco ou nada me importa quem, o fato é que eu amei. Não creio que o mesmo acontecerá novamente, não da mesma forma, nem na mesma intensa gentileza que conheci no meu coração.
Sei, sem nenhuma dúvida, que tudo foram palavras vazias, mas eram as que precisava escutar um dia na minha desesperança.
Minhas noites nunca mais serão as mesmas, talvez sejam até melhores, mas carregarei para sempre a lembrança de noites mágicas que aconteceram em mim.
Meus dias se contaminaram para sempre com a expectativa da alegria com a qual sonhei e acreditei.
Todos meus passos foram marcados de tal forma que sei ser impossível caminhar sem carregar os sinais.
Não adianta negar que amei de forma única e total. Amei com o meu melhor e fui melhor. Fui um eu que desconhecia e que amei ser.
Negar o meu amor seria negar a minha verdade e nunca neguei minhas verdades, ainda que elas doam mortalmente.
Nunca aceitarei o que aconteceu como sendo parte de algo que não entendo, porque não quero entender tanta dor. Não quero compreender o roubo do meu amor. Amor que foi ferido, ultrajado, espezinhado.
Não sei o que daria e nem para quê, se para nunca ter amado ou para que o que acreditei, fosse realmente o que acreditei ser.
Apesar de sorrir não há nenhuma alegria em mim quando se trata do meu amor destruído tão brutalmente.
Continuarei tentando envolver-me com aquilo a que se chama viver, mesmo sentindo-me em coma.
Insistirei em vestir minha máscara, fazer tolices e dizer coisas que pareçam engraçadas, porque a vida é um circo e me sinto o palhaço que literalmente se pinta para esconder sua tristeza.
Quando há um incêndio num circo, o palhaço é sempre quem mais sofre, há uma tristeza nata no verdadeiro palhaço.
Não quero respostas porque estou dando minha verdade absoluta e ninguém pode consolar ninguém por aquilo que é e sente. Estou apenas querendo que entenda, porque eu mesma não entendo.
Realmente fui mais eu. E só quem se foi verdadeiramente sabe o quanto são sagrados esses momentos. Momentos que estarão em minha alma para o meu sempre, porque o amor é insondável, não têm lógica que possa ser contestada.
Você sabe minhas lágrimas, mas não quero que tente enxugá-las, porque elas se eternizaram.
Amanhã não direi nada sobre isso, amanhã irei tentar e conseguirei passar por mais um dia fazendo de conta que me envolvi com a vida de um circo queimado, porque o show tem que continuar.
Rose Stteffen
Enviado por Rose Stteffen em 01/09/2007
Reeditado em 23/04/2011
Código do texto: T633220
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Rose Stteffen). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rose Stteffen
São Paulo - São Paulo - Brasil
1360 textos (178189 leituras)
16 áudios (1782 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 07:24)
Rose Stteffen