Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

É silêncio.

É silêncio.

Eu neste silencio e nesta alma em excitação.
As  lembranças dos amores e das saudades
Nem sei porque choro e porque espero.
Quando tanto tempo se faz .

Não determino mais a ventura nem menos encanto
Que deslumbrava  hoje mais comedido.
É quase silencioso e as vezes obscuro.
Quando as vezes a minha frente estás.

Procuro evitar a angustia  se indo.
Mas o silêncio mortífero me acompanha
O tempo se vai se vai a esperança.
Que não vejo passar.

Hoje nada tenho e muito já tive
Tive seu amor. E agora este silêncio.
Quero ainda num futuro ver
De novo você e de novo a alegria

Nos sonhos da noite.
Nos sonhos dos dias.
Nas aventuras perdidas na imensidão de
Nossos seres.


ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA
Enviado por ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA em 08/11/2007
Código do texto: T728158
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (elio candido de oliveira). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA
Ibiá - Minas Gerais - Brasil
4106 textos (160405 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 13:32)
ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA