Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ESCUDO FRÁGIL

O que foi dito de errado? Qual o sentido do silêncio como melhor resposta? Por que para tantos outros o silêncio não é a resposta? Sou realmente tão desprezível assim? O que é que há?? Não sabe o que dizer quando alguém lhe diz “oi”? Alguém lhe deseja um bom dia e não sabe o que responder? É sério isso...?
A que está respondendo com silêncio? Algum destrato, ou mau-trato...? Foi desprezada...? Algum constrangimento agressivo? E o que dizer da indagação indireta, ironizando minha tristeza, ironizando meus sentimentos? Não quer a resposta a sua perguntinha, por que fazê-la, então??
Que sentimentos impuros lhe foram endereçados? Que sentimentos negativos? O amor sinceramente devotado pode mesmo ser sentido como uma agressão aviltante?
Não posso sentir-me triste? Não posso me apaixonar? Não mereço mesmo amar? Não devia esperar ser amado de volta? Sou mesmo um ser tão desprezível, imerecedor de qualquer amor, qualquer carinho? Sou mesmo tão inferior, sou mesmo inferior a qualquer um dos meus iguais? Se então sou tão desprezível, tão inferior que não devia sentir-me atraído, apaixonado tão fortemente, não devo até sentir-me triste com minha própria inferioridade?
Não posso continuar apaixonado, sobrevivendo a mais esse merecido desalento, essa merecida frustração? Sim, pois que só mereço ter meus sentimentos frustrados, não é assim...? O que deveria sentir então? Um ser tão inferior deve sentir ódio, deve desprezar quem lhe despreza, é isso...?
De que está se defendendo com o silêncio? Do que está se escondendo? Não vejo, por que não consigo ver? O que foi dito de errado? O que foi feito de errado? Ou será porque eu sou e estou sempre, irremediavelmente, errado? Silêncio é mesmo a melhor resposta, ou é apenas a única resposta que mereço?
Silêncio somente é uma boa resposta para um inimigo, para alguém que não nutra bons sentimentos, que seja negativo, cruel, agressivo... sei que sou desprezível, mas sou também um inimigo, tenho sentimentos maus e negativos, ou suscito esse tipo de sentimentos nas pessoas...? É por isso o silêncio?
Se não se tem certeza de que um “inferior” sinta maus sentimentos, que tenha desejos indevidos, ou negativos, se sabe que essa pessoa não lhe provoca sentimentos maus, ou negativos, por que silenciar...? Quando se quer falar, sabe-se muito bem o que dizer... silenciar porque não se sabe o que dizer? Não é possível, isso não existe! Silêncio não responde absolutamente nada e provoca ainda mais questionamentos... é um escudo muito frágil para se usar! Induz a desconfiança, a dúvida, ao erro... e nada que nos induza ao erro pode ser bom!
Se mereço o desprezível silêncio, por ser animal tão desprezível, o que fiz de errado, não posso saber o porquê? Mereço ser desprezado, mas não mereço saber o porquê?? Pois que então se silencie, não se use mais subterfúgios, como não saber o que dizer, então preferir calar-se... afinal, sou um ser inferior e desprezível, que diferença fará se magoar-me? Não haverá nenhum futuro constrangimento... ou haverá??
Não mereço mesmo resposta, por que devo querer algo mais que o silêncio? Por que meu peito dói tanto...? Por que sinto a garganta trancando, como se fosse chorar...? Não tenho bons sentimentos, não tenho boas intenções, não tenho nada de bom, sou inferior, não sou? Mereço apenas o silêncio... e o desprezo... nada mudou, continuo não sabendo meu devido lugar, continuo me apaixonando por seres muito superiores... o que vou esperar, o que vou merecer, além do desprezo e do silêncio? Por que alguém deve saber o que me dizer, se não interessa dizer qualquer coisa para um animal impuro com sentimentos impuros?
Não mereço melhor resposta... mas o silêncio nunca vai ser a melhor resposta! Vai ser sempre um escudo frágil que não trará nada além de mais dúvidas, vai induzir à desconfiança e ao erro, e por fim, aos maus sentimentos...
Ayrton Mortimer
Enviado por Ayrton Mortimer em 04/06/2009
Código do texto: T1631557

Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Ayrton Mortimer
Sapucaia do Sul - Rio Grande do Sul - Brasil
238 textos (20941 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/09/20 09:16)
Ayrton Mortimer