Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Reflexos

Olhando para o mar em noites enluaradas observo aqueles milhões de luas. Podem ser reflexos de um farol? Servirão como guia para um náufrago abraçado a um pedaço de sua velha embarcação?

Incrível toda essa tua sensibilidade. E peça por peça vou te conhecendo e te reconhecendo mais parecida, não comigo, de hoje, mas com um eu mais sensível e canceriano que há muito tempo também protegi e aprisionei num lugar que preferi esquecer onde fica.

E apesar dessa nossa tênue, trêmula e enevoada interação sinto-me obrigado a alertá-la, criança, a respeito do mundo dos adultos normais de pés no chão, grupo do qual nenhum de nós dois faz parte.

Neutralização. Não sei se esse seria o termo mais correto, mas é o termo que eu escolhi para definir certas atitudes que quem sabe o que quer muitas vezes acaba fazendo. Como funciona? Há um incômodo. Algo que atrapalhe de alguma forma aquela tua paz. Aquele mundo que você criou através de esforço, dominação e força de vontade. Primeira etapa: estudar o problema de perto. Aproximar-se, e ir retirando véu por véu todas as proteções e máscaras com as quais todos nós nos protegemos do restante do mundo. Algumas pessoas tem uma incrível facilidade em desarmar os outros sem que estes percebam que estão sendo desarmados por seus próprios adversários. Não acredite em mim! Apenas observe.

Segunda etapa: parecer amiga, parecer uma pessoa confiável como confidente... e é com muito pesar que te alerto sobre isso, pois poderia confortavelmente continuar como um voyeur por trás de um espelho sabendo detalhes a seu respeito, mas não era assim que eu gostaria que fosse, então, me sentiria traindo sua confiança caso ficasse impassível da mesma forma que você está em relação a mim. Não sei se você está por trás de um outro "espelho de voyeur" me observando sem que eu saiba. Não me importo, desde que o que você esteja vendo seja a verdade e não uma distorção que me transforme em algo bizarro e monstruoso. Não invado e-mails alheios, mas quem está disposto a fazer uma Neutralização com certeza faria isto se tivesse a oportunidade. Não entraria no facebook, ou qualquer outro meio de comunicação virtual ou seja lá o que for fingindo ser outra pessoa ou com o intuito de vasculhar em busca de informações a seu respeito ou de qualquer outra pessoa. Isso pra mim é jogo de ratos e eu não me rebaixaria a tal ponto. Tudo o que soube sobre você enquanto conversávamos estava, e ainda está lá aberto a qualquer um que curiosidade tenha de pesquisar sobre você. Se você em algum momento sentiu-se invadida, delete os rastros que tem deixado pela internet. Há esta opção. Então segue-se a terceira etapa; lentamente irmos nos tornando aberrações um para o outro, não necessariamente num mesmo momento. Assim o problema estará neutralizado e as coisas voltarão para os trilhos e os sonhadores continuarão sonhando e vivendo de migalhas de utopia e platonismo.

03/01/2011
Nicola Di Fiori
Enviado por Nicola Di Fiori em 30/11/2018
Código do texto: T6515804
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (por favor cite o autor e a fonte ). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nicola Di Fiori
Teresópolis - Rio de Janeiro - Brasil
39 textos (776 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/06/19 10:55)
Nicola Di Fiori