Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Apocalipse 3

“15 Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; quem dera foras frio ou quente!
16 Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca.”

Se você tentar, numa primeira investida, acariciar uma fera, para domá-la, certamente essa fera o verá indefeso e como a grande possibilidade de uma farta refeição. Se você usar uma arma e uma postura dominadora, agressiva e encurralar essa fera, ela não terá outra opção, a não ser se defender para sobreviver e resta a ela lhe atacar com o dobro de força. 
Um rei é deposto quando se mostra fraco e quer agradar em excesso, ou pelo excesso de truculência e controle. 
A história humana foi e será escrita nas entrelinhas dos  paradoxos, nessas dualidades, é onde tramita o nosso livre arbítrio e ousam ou acovardam nossas escolhas, ninguém muda isso, só o tempo a isso minimiza, afinal estamos em plena evolução. 
Evoluímos na sensatez, não no extremismo, não podemos mesmo é optar pela morbidade  e, ao mesmo tempo,  devemos cuidar de não sermos mornos... absurdo?
Jamais nos foi dito que seria fácil, mas nos foi dito que nenhum fardo estará além da capacidade humana...Meu julgo é leve... Creia e não te atemorizes e nem te assombres: a tua personalidade é o teu azimute. 

 
Ronaldo Aparecido Silva
Enviado por Ronaldo Aparecido Silva em 16/05/2018
Reeditado em 16/05/2018
Código do texto: T6338029
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ronaldo Aparecido Silva
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil, 59 anos
491 textos (13232 leituras)
13 áudios (527 audições)
2 e-livros (36 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/05/18 13:08)
Ronaldo Aparecido Silva

Site do Escritor