Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

JESUS E A SAMARITANA (Prosa e Versos)


Texto extraido do livro "HISTÓRIAS DA BÍBLIA EM PROSA E VERSOS" ainda não editado.

JESUS SACIA A SEDE DO HOMEM:-  Os fariseus ficaram sabendo que Jesus atraia discípulos e batizava mais do que João. (Na verdade  não era Jesus quem batizava e sim os seus discípulos.) Ao saber disso, Jesus deixou a Judéia e foi novamente para a Galiléia. Para chegar à Galiléia, Jesus teria que  atravessar a Samaría. Ao passar por Samaria chegou a uma cidade chamada Sicar, perto do campo que Jácó havia dado ao seu filho José, onde havia o poço de Jacó.
     Cansado da viagem, por volta do meio dia, Jesus sentou-se junto ao poço. Neste momento chegou uma mulher da Samaria para  tirar água, quando Jesus então lhe pediu: — Dá-me de beber.
     Os discípulos que o acompanhavam tinham ido à cidade para com-prar mantimentos.
     A samaritana então perguntou a Jesus: — Como é que tu, sendo judeu, pedes de beber a mim que sou samaritana? Acaso não sabes que os judeus não se dão bem com os samaritanos?
     Jesus então lhe respondeu:  — Se você conhecesse o dom de Deus e quem lhe está  pedindo de beber, certamente, você é que lhe pediria; e ele daria a você água viva.
     A mulher disse a Jesus: — Se-nhor, não tens um balde, e o poço é fundo. De onde vais tirar a água viva? Certamente não pretendes ser maior  do que o nosso Pai Jacó,que nos deu este poço e do qual ele bebeu juntamente com seus filhos e animais!
     Jesus respondeu : — Quem bebe desta água vai ter sede de novo. Mas aquele que beber a água que vou dar, esse nunca mais terá sede; porque essa água vai se tornar dentro dele, fonte de água viva que irá jorrar para a vida eterna.
     Ouvindo isso, a mulher disse a Jesus: — Senhor, dá-me dessa água, para que eu não tenha mais sede, nem precise vir aqui para buscá-la.
     Jesus disse a samaritana: — Vá chamar o seu marido e volte aqui. A mulher  respondeu: — Eu não tenho marido. Jesus disse:
Você tem razão em dizer que não tem marido; de fato, você teve cinco maridos e o homem com quem você vive agora não é seu marido. Nisso você falou a verdade.
     A mulher então disse a Jesus: — Senhor, vejo que és um profeta! Os nossos pais adoraram a Deus nesta montanha. E vocês judeus dizem que é em Jerusalém o lugar onde se deve adorar.
     Jesus disse: — Mulher, acredite em mim. Está chegando a hora, em que não adorarão o Pai, nem sobre esta montanha, nem em Je-rusalém. Vocês adoram o que não conhecem, nós adoramos o que conhecemos, porque a salvação vem dos judeus. Escute bem, está chegando a hora e é agora em que os verdadeiros adoradores vão  adorar o Pai em  espírito e verdade. São estes os adoradores que o Pai procura. Deus é espírito, e aqueles que o adoram devem adorá-lo em espírito e verdade.
     A  mulher disse a Jesus: — Eu sei que vai chegar o Messias (aquele que se chama Cristo); e quando ele chegar vai nos mostrar todas as coisas. Jesus disse: — Esse Messias sou eu, que estou falando com você. Nesse momento, chegaram os discípulos de Jesus que tinham ido à cidade para fazer compras. Ficaram admirados de ver Jesus conversando com uma mulher samaritana. Porém, ninguém perguntou o que ele queria ou porque estava conversando com aquela mulher.
     A mulher deixou o balde naquele lugar e foi para a cidade convidar as pessoas que fossem ver o homem que disse tudo sobre o que ela fez. E disse ainda:  Será que ele não é o Messias?  O pessoal saiu da cida-de e foi ao encontro de Jesus.
                                                                 Jo 4,1-30

                           JESUS  E  A  SAMARITANA

Cansado, muito cansado                     Vós dizeis, vós os judeus:
De tanto caminhar,                            Jerusalém é o lugar
Sentou-se o Divino Mestre                  Onde todos nós devemos
Junto ao poço de Sicar.                      Ao nosso Deus adorar.

Os discípulos tinha ido                         Nossos pais, os patriarcas
Fazer compras na cidade...                  Neste monte adoraram
Enquanto a samaritana                        E foi essa adoração
Procurava a verdade.                          Que eles nos ensinaram

Chegou-se bem junto do poço               Jesus então lhe falou:
E olhou para Jesus.                             - O dia inda vai chegar
Naquele instante, em sua vida,              Nem aqui nesta montanha,
Brilhou uma nova luz.                           Nem mesmo em Jerusalém
                                                       A Deus irão adorar.
O Mestre então lhe pediu
Que lhe desse de beber,                       Adoram os samaritanos
Porém, a samaritana                            Aquilo que não conhecem
Demorou a compreender.                      E de uma grande verdade
                                                       Muitas vezes se esquecem.
Como fazes tal pedido?
Acaso não és judeu?                            Nós sabemos com certeza
Não há comunicação                            Aquilo que adoramos.
Entre o teu povo e o meu!...                 E de nós é que virá
                                                       A salvação que esperamos.
Se o Dom de Deus conhecesses
E se quem sou eu soubesses,                Mas vá, é chegada a hora
Por certo me pedirias                           Em que toda a humanidade
Que água viva eu lhe desse...               A Deus irá adorar
                                                       Em espírito e verdade.
Mas, Senhor, o poço é fundo
E não tens com que tirar.                     Eu sei que virá o Messias
Onde está a fonte viva                        (Que se chamará de Cristo)
Que agora queres me dar?                    Pois ele virá ao mundo
                                                       Anunciar tudo isto.
Acaso és tu maior
Do que o nosso pai Jacó                       Então Jesus lhe falou,
Que esse  poço nos deixou?                  Com um sorriso amigo:
Aqui bebeu ele próprio                          - Sou eu, mulher, o Messias
Seus filhos e até seu gado                    Que agora fala contigo.
Aqui se desedentou.
                                                       Nesse momento chegaram
Jesus então respondeu                         Os discípulos que voltaram.
Como sempre, calmamente:                   E ao vê-lo com a mulher
Qualquer que beba desta água               Todos se maravilharam,
Terá sede novamente                          Mas a respeito da cena
                                                       Eles nada perguntaram
Mas aquele que beber
Da água que eu lhe der                         Aquela mulher, porém
Jamais poderá ter sede                         O cântaro abandonando,
Ouve isso, ó mulher!                             Dirigiu-se à cidade
                                                        A Jesus anunciando.
Então lhe disse as mulher:
Dá-me logo, por favor,                          Contou para todo mundo
Para eu não ter mais sede;                    A respeito do Senhor.
Dá-me desta água, Senhor                    Falou da sua bondade,
                                                       Sabedoria e amor,
Jesus então disse a ela:                       Disse a todos que encontrara
Ouça bem o que te digo                        O Cristo, o Salvador.
Vai depressa, ó mulher,
Vai chamar o teu marido.                      Contou para todo mundo
                                                       A respeito do Senhor.
Não tenho marido, não.                        Falou da sua bondade,
Respondeste sabiamente                      Sabedoria e amor.
Porque cinco  já tiveste                        Disse a todos que encontrara
E nem mesmo é teu marido                    O Cristo, o Salvador
Aquele que agora tens.

Como sabes, ó Senhor                                 Versos:
És profetacertamente!                     Sebastião G de Oliveira            Não conheces nem a mim                       (Paraibuna  SP)
Nem sequer a meus parentes...






Antônio Oliveira
Enviado por Antônio Oliveira em 17/11/2007
Reeditado em 17/11/2007
Código do texto: T741468
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Antônio Oliveira
São Paulo - São Paulo - Brasil, 73 anos
703 textos (561989 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 02:13)
Antônio Oliveira