Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Alarme falso?

Clodomiro, por índole sempre muito centrado comemorou seu aniversário sem imaginar que seria o ultimo e, no dia seguinte, abraçou Dolores por sobre os seus ombros enquanto esperavam a luz verde do semáforo para atravessarem a rua. Voltavam do consultório médico aonde foram tratar da tosse e das dores no peito que o acometiam.

O raio X do tórax passou a ser a fonte de preocupação do casal. Com o coração oprimido Dolores fazia de tudo para não refletir sobre o prognóstico do doutor. Veementemente ela se negava de prever o futuro sem o marido e o conforto da sua companhia, não queria pensar em nada, pelo menos até chegar em casa. Ao seu lado ele cogitava: "Foi por isso que eu evitei esta consulta, médico nunca tem algo bom para nos apresentar". Satisfeito!, dizia para si mesmo.  Se é pra parar de fumar, tudo bem, a partir de agora eu paro. Este será o derradeiro cigarro que vou tragar enquanto estiver vivo. 

- Dolores, vamos! O sinal está verde e os carros já estão parados, preciso voltar ao trabalho. Não fique assim pensativa, meu bem, porque eu não vou lhe faltar agora. Prometo.

- Como prometo, se você está com um cigarro aceso entre os dedos? Nem parar de fumar você consegue!

- Querida, é o último! Aquele clínico geral pode estar enganado, ele é muito jovem, e aquela mancha no pulmão pode não ser nada, apenas um alarme falso. Você vai ver que, na tomografia, nada disso vai se confirmar, pensa positivo.  Oh! último.

E mostrou a bituca imprensada entre o dedo anular com o dedo médio no exato momento em que aplicou-lhe o peteleco.
Dilucas
Enviado por Dilucas em 07/11/2019
Reeditado em 11/11/2019
Código do texto: T6789058
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Dilucas
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
83 textos (9531 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/11/19 23:37)
Dilucas