Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O campo de batalha

Imaginei que aquela provavelmente seria a noite prometida, mas não tinha como evitá-la.
Tudo indicava que seria a batalha mais sanguinolenta de todos os tempos. E foi.
Os inimigos ferozes e sorrateiros avançavam palmo a palmo no campo de batalha e parecia que sairiam vencedores daquela luta corpo a corpo.
Não dava para pregar olhos, pois suas investidas eram frequentes e o calor também contribuía para continuar meio acordado, meio sonolento. Entretanto, não imaginaram que mesmo sendo ágeis, praticamente silenciosos e tendo a vantagem da escuridão acabariam sofrendo algumas baixas e teriam que recuar para só voltar a atacar em uma outra ocasião, talvez num momento em que seu opositor estivesse mais cansado e desprevenido já que a luta fora longa e desgastante.
Amanhecera e lá estavam os corpos dos que não conseguiram fugir, desfigurados, espalhados pelo cenário da guerra. Em vários pontos ainda podia ser visto poças de sangue, o que confirmava a ferocidade do combate.
Agradeci a Deus por ainda estar vivo e saudável, mas a vida continua.
Troquei o lençol da cama e parti para o trabalho com as marcas no corpo da luta travada contra os pernilongos.
Fernando Antonio Pereira
Enviado por Fernando Antonio Pereira em 09/11/2019
Código do texto: T6790966
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Fernando Antonio Pereira
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 71 anos
1321 textos (7965 leituras)
4 e-livros (195 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/19 16:58)
Fernando Antonio Pereira