Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Autossuficiência do Vento

                      O Vento passou agalopado, venceu a prova "Brasil adentro" e rilhando os dentes, disse para todos que o apreciava, que voava sozinho e não precisava de ninguém e naquelas paragens, ninguém o veria competir mais. Em oníssono todos retrucaram: "Veremos, então".
              Em meio à multidão havia um sujeito metido a filósofo mais lúcido que o restante dos presentes e após passado o tumulto, clareou as ideias dos que sobraram, dizendo que "vento que passa e se vai, vai para nunca mais voltar; e se volta, é porque nunca foi".
         Deveras, não há no mundo algo mais autossuficiente que supere a autossuficiência do Vento. Vento é vento e abrem clareiras em matas fechadas, fecham espessas portas e janelas e deitam por terra grandes e volumosas fortalezas.
   É pretensao e esforço demais querer acompanhar a autossuficiência do Vento. Nem o Cavalo Pegasus, com sua magia e desenvolta envergadura, ainda chegou à esse estágio.

Série Pequeno Conto que conta Grandes Lições
Mutável Gambiarreiro
Enviado por Mutável Gambiarreiro em 28/08/2018
Reeditado em 28/08/2018
Código do texto: T6432262
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mutável Gambiarreiro
Jegue é - Tovuz - Azerbaijão
2330 textos (54148 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/11/19 16:38)
Mutável Gambiarreiro