Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Primeiro Marciano- três primeiros capítulos

Em um futuro não muito improvável...

 

A teoria evolucionista proposta por Darwin diz que novas formas de vida surgem a partir de formas pré-existentes, a sua teoria sustenta que pequenas mudanças surgem ocasionalmente nos organismos e que estas mudanças podem ser herdadas por seus descendes, sendo que estas mudanças podem se neutras benéficas ou prejudiciais ao indivíduo que as herdou, as mudanças benéficas conferem alguma vantagem ao organismo que as herdou e  juntas com as neutras são cegamente selecionadas  pela seleção natural. Ao longo dos tempos estas pequenas vantagens vão se acumulando e são responsáveis pelo surgimento de novas espécies na natureza.

O homem desde que começou a domesticar animais e plantas, vem selecionando as características que lhe melhor são uteis em diversos seres vivos e modificando seus naturais rumos evolutivos para seu próprio benefício.

Este processo deu um salto enorme com o surgimento das técnicas de biologia molecular que possibilitaram ao homem selecionar o genótipo(genes) e não o fenótipo (genes sob a influência do ambiente) com era feito anteriormente.

Outro salto foi dado quando o homem começou a misturar genes de espécies diferentes pela técnica de DNA recombinante, criando os organismos geneticamente modificados OGMs, verdadeiras quimeras vivas.

No início estes seres foram utilizados largamente na indústria, agricultura e medicina como no caso da soja resistente ao glifosato e da insulina produzida por bactérias transgênicas.

Com o passar dos tempos em alguns lugares do mundo se tornou possível comprar animais pet transgênicos como iguanas florescentes e cachorros que miavam, gatos que latiam. Além de se poder também clonar seu animal de estimação preferido.

Com o passar dos anos passou-se a discutir o uso de tais técnicas em seres humanos a afim de diminuir doenças, aumentar a expectativa de vida e melhorar a qualidade de vida.

Não tardou muito para que alguns pais ricos conseguissem o judicialmente o direito a ter filhos super saudáveis e já imunes a uma infinidade de doenças.

Não demorou muito para que alguns cientistas de alguns países começassem a cogitar o uso dessas modificações em humanos.

Há algum tempo um grupo de cientistas Israelense conseguiu permissão de seu governo para que um laboratório da multinacional Buier passasse a testar secretamente o uso dessas modificações em humanos podendo assim criar humanoides com um QI muito mais elevado que os mais hábeis gênios humanos, cogitando que com uso destes seres o país podia se tornar a maior potência mundial do século XXIII.

Não demorou muito para que o recém-inaugurado laboratório secreto da Buier reunisse todos os especialistas e todas as condições necessárias para realização deste ambicioso projeto de engenharia genética.

 

 

Os Berçários

 

Com o avanço das tecnologias de reprodução humana, tornou-se possível criar embriões fora do útero materno em bolsas especiais dentro de laboratórios. Tal recurso se tornou uma importante ferramenta no desenvolvimento de seres cada vez inteligentes.  Neste método primeiro os DNAs são editados, montados de modo a se ter o genoma desejado, estes então são inseridos no núcleo do óvulo, que depois são cultivados in vitro sendo posteriormente são transplantados para uma máquina onde será realizada a primeira fase da gestação do humanoide. Pouco antes da sexta semana de gestação, antes do bebê começar a ter os primeiros batimentos cardíacos o feto é transplantado para uma segunda máquina. Posteriormente por volta do segundo mês quando começa o desenvolvimento do cérebro o feto é novamente transplantado para uma terceira máquina   que concluirá incubação do humanoide.

 

Os Super Humanos

 

Com uma cabeça totalmente desproporcional a seus corpos, estes humanoides não conseguem se reproduzir sozinhos, uma vez que suas cabeças são grandes demais para passar pelas cavidades vaginais de seus corpos o que limitaria o tamanho de seus cérebros.

Seus corpos foram artificialmente projetados de modo a suportar pressões seletivas raras, além de serem autoimunes a maioria das doenças humanas conhecidas, pois seus DNAs foram quase totalmente editados.

Seus pescoços são frágeis e necessitam de um colete cervical para que seus pescoços não se quebrem sob o peso de suas cabeças.

O único local onde são mantidos vivos e restritos é um laboratório da Buier, uma multinacional especializada em biotecnologia, que além dos projetos do com humanoides faz pesquisa de ponta com vários microrganismos nocivos que poderiam ser utilizados como armas biológicas em uma possível guerra.

Em andares secretos desta empresa estes super-humanos são mantidos em segredo da população, sendo instruídos por tutores especializados em pedagogia e psicologia e sendo examinados quase que diariamente por   especialistas médicos de diversas áreas.

Estes  super-cientistas  modificados geneticamente hoje se encontram adolescentes e  dão suas contribuições solucionando diversos enigmas matemáticos, físicos, biológicos  até então sem resposta.

Eles nem sequer cogitam que o verdadeiro motivo de terem sido criados foi para que contribuíssem com as ambições imperialistas deste país de maioria judia.

Entre as paredes destes laboratórios cada novo e único ser vive uma vida solitária e embora muito modificados geneticamente seus instintos e ânsia por liberdade crescem sem quase serem notados por seus tutores.

Estaria a humanidade preparada para uma guerra com seres mais inteligentes que nós?

 

 
Denis Glauber da Silva Reis
Enviado por Denis Glauber da Silva Reis em 06/08/2018
Reeditado em 02/09/2018
Código do texto: T6411481
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Denis Glauber da Silva Reis
Patos de Minas - Minas Gerais - Brasil, 35 anos
106 textos (781 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/18 04:27)
Denis Glauber da Silva Reis