Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMANDA V - ESTAMOS GRÁVIDOS! II - PARTE 2

                           II – ESTAMOS GRÁVIDOS!

                 O casal entrou no elevador e Marco foi abrir a porta do apartamento, entrando depois de Amanda.
- Achei tão estranha a cara da Ana... Amanda disse, colocando a bolsa sobre o sofá.
- Estranha como? - ele perguntou, trancando a porta e abraçando-a pelas costas.
- Sei lá... Não vi sinceridade na alegria dela. Senti uma pontinha de... despeito.
- Por quê? Eles são nossos amigos. A gente se casou no mesmo dia e tudo, moramos aqui há mais de um ano no mesmo andar, portas vizinhas e tudo. Eles gostam da gente e a gente deles... O que sua anteninha de fada está captando?
   Ele beijou seu pescoço e sentou-se no sofá, fazendo-a sentar-se em seu colo?
- O Alex gosta da gente, agora ela...
- Ela não?
- Ela só vem aqui porque ele vem. Só fala com a gente porque ele fala.
   Marco parou de beijá-la e olhou em seu rosto.
- Ei, de onde você tirou isso, Mandy?
- Você fica fora o dia inteiro, Marco. Não convive com ela aí ao lado. Eu sinto que a Ana Karina não vai com a minha cara. Ela nem conversa comigo direito se o Alex não está aí. É só bom dia, boa tarde e olhe lá...
- Por que você nunca me contou isso?
- Ah, sei lá... disse ela, começando a abrir os botões da camisa dele. – Não achei que fosse importante. Eu não me incomodo nem um pouco se ela gosta de mim ou não, mas dá a impressão que ela sente inveja da gente.
- Inveja? Inveja do quê?
- O nosso apartamento é nosso: o deles é do pai dele. A gente faz faculdade; o Alex teve que parar por causa do casamento, por causa do trabalho, ela também. Sua prima é sua patroa e eu sou modelo da agência dela... Tudo isso. A Ana não me suporta. Ela só me trata bem porque tem medo que você saiba e conte pro marido dela.
- Ela já te fez alguma coisa, te maltratou?
- Não! Mas eu já percebi que ela me evita, às vezes. Outro dia eu me encontrei com ela no supermercado e ela fingiu que não me viu e se afastou, antes que eu fosse falar com ela.
- Poxa, Mandy! Você devia ter me contado.
- Por quê? Ela nunca me fez nada.
- Mas pode fazer.
- Não... Queria que ela ficasse grávida também. Quando ela engravidar também, ela se acalma e aí seremos ótimas amigas.
   Ela o abraçou e beijou.
- Está com fome? - ele perguntou.
- Não. Estou cansada. A gente andou tanto hoje. Quero tomar um banho com você e assistir televisão deitada no seu colo.
- Você manda.

  Tomaram banho, assistiram televisão até pouco antes das nove e Amanda acabou adormecendo no colo de Marco. Ele olhou para ela e sorriu, beijando sua testa. Levantou com cuidado para não acordá-la e a acomodou numa almofada sobre o sofá. Foi até o quarto, arrumou a cama, colocou o pijama e depois foi apanhá-la. Amanda acordou enquanto ele a carregava para o quarto, mas por pura preguiça, apenas sorriu e inclinou a cabeça em seu ombro e fechou os olhos novamente.
   Marco a deitou na cama e depois se deitou ao lado dela, beijando seu rosto.
- Volto já, sussurrou.
- Aonde você vai? – ela perguntou sonolenta.
- Pegar um copo de leite quente, desligar a televisão, fechar as janelas, colocar o gato pra fora, aquelas coisas de marido cuidadoso...
- Bobo, o único gato aqui é você.
   Ele riu, beijando sua boca.
- Dorme...
   Ele foi fazer tudo que disse, desligou todas as luzes e se deitou ao lado dela, envolvendo sua cintura e escondendo o rosto em seus cabelos.
- Namorado...
- Hum...?
- Te amo.
   Ele sorriu.
- Te amo mais.
   Ele colocou a mão sobre sua barriga, acariciando-a.
- E você também, filhote. Boa noite...


                                  ESTAMOS GRÁVIDOS!
                                          PARTE II


                             DEUS ABENÇOE A TODOS NÓS
          SEJAMOS, TODOS, LUZES NA ÁRVORE DE NATAL DO CRISTO!
                          UM NATAL DE REALIZAÇÕES A TODOS!

Velucy
Enviado por Velucy em 16/12/2018
Código do texto: T6528147
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Velucy
São Paulo - São Paulo - Brasil
1391 textos (8251 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/02/19 11:04)