Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUEBRANDO BARREIRAS - A RAPOSA - PARTE 9

                                           VI - A RAPOSA

               I would give my life for a single night...
                                                        ...beside you

                                                  Elton’s Song (The Fox - álbum 1981)
                                                                           
                     Naquela noite, Elton jantou na companhia de Rod Stewart e sua esposa Alana Hamilton num restaurante em Londres. Aquilo serviu para que ele se descontraísse um pouco. Rod havia apoiado o amigo sempre, desde que ele havia começado a ser literalmente caçado pela imprensa ao revelar sua homossexualidade.
  Rod sabia que Elton estava confuso com a reação das pessoas e que ele mesmo não entendia o que o havia feito tomar certas atitudes, como a de revelar tão publicamente uma coisa tão sua, tão íntima.
   Sua ideia de levar o velho companheiro de partidas de futebol para jantar era justamente para tentar ajudá-lo a solucionar seu problema, e Elton ouviu Rod, mais do que realmente falou. Uma coisa rara entre os dois, já que, publicamente, viviam metidos em rusgas bem suas.
  No final da noitada, Rod levou o amigo de volta para casa e foi sozinho com ele até a porta da mansão.
- Espero que tenha valido de alguma coisa, Rod falou, a sério, colocando as mãos nos bolsos das calças.
  Elton encostou-se num pilar e sorriu.
- Valeu. Sempre gostei de te ouvir falar a sério, embora isso aconteça de uma a nenhuma vez por ano...
- Não começa...
- Não, não... Sem brincadeira. Amanhã eu vou enfrentar a máfia da MCA. Eles também resolveram ser puritanos de uma hora pra outra. Não querem lançar meu novo álbum.
- Pena que a vida não é uma fita de vídeo que a gente pode voltar ou apagar, não é?
- Mas o mais engraçado é que... eu não me sinto mais arrependido do que fiz. Eu vejo agora que tinha que fazer aquilo. Eu só errei... porque não tinha me preparado pra essa reação de todo mundo. Eu pensei que todo mundo fosse... aceitar normalmente...
- Mas é uma minoria que não aceita, Reg. O que acontece é que há uma grande parte que segue o resto e age pela cabeça desse resto. É aí que a gente entra no moedor de carne. Mas isso vai passar, você vai ver.
- É... e até passar, eu vou ter que me sujeitar a entrar no Watford e ver os rapazes passarem vergonha por minha causa...
- Eles entendem. Você cansou de entrar no clube vestido das formas mais catastróficas que existem, e ninguém nunca ligou. Afinal de contas, ser chamado de bicha em alto e bom tom não é pior do que não ser chamado de nada ou mesmo não ouvir barulho nenhum de uma plateia, seja lá onde ela for. O silêncio do desprezo dói muito mais. Eles te amam, apenas torcem por time adversário.
- Sua filosofia me anima muito.
- É pra isso que servem os amigos. Eu vou indo.
  Rod bateu de leve no ombro dele.
- Juízo, hein? Tchau. Feliz caduquice!
- Obrigado por tudo, Elton falou, rindo e balançando a cabeça.
  Rod saiu correndo pelo jardim, mas parou e voltou-se, lembrando-se de dizer mais alguma coisa.
- Sabia que o Ringo vai se casar no final do mês que vem?
- Sério? Quem é ela?
- Bárbara Bach. No dia 24 de abril. Você vai receber o convite também, com certeza. Por que você não faz o mesmo?
- O quê? Casar?
- É!
- Com quem?
- Ora, aonde foi parar sua imaginação? Sua mãe não te explicou que com trinta e quatro anos a gente não pode mais pensar como se tivesse trinta e três? Você não pode deixar de viver sua vida do seu jeito, só porque eles pensam que você vive sua vida do jeito que eles pensam. Não importa com quem, mas case-se! Vai por mim. É muuuuuuito bom.
  Ele continuou correndo e entrou no carro. Fechou a porta, abriu o vidro e olhou para Elton, novamente, sorrindo com ar de malícia.
- Pena que o Taupin está casado... de novo! Ele sabe fugir de você direitinho!
  Elton ia dizer alguma coisa nada educada, mas Rod deu a partida fazendo muito barulho com o motor da Ferrari e saiu em velocidade pela alameda, chegando a arrancar um pouco da grama do jardim.
- Depois eu pago! Tchau, Sharon!
  Sozinho, Elton ficou algum tempo olhando para o céu escuro e respirou fundo. Casar... Talvez fosse aquela a solução para seus atuais problemas. Mas casar com quem? Como encontrar alguém que o aceitasse e o amasse exatamente como ele era? Alguém que estivesse disposto a enfrentar com ele uma vida tão incerta quanto seus próprios pensamentos.


                                  A RAPOSA – CAPÍTULO VI
                                             CONTINUA...

                                                  PARTE 9
Velucy
Enviado por Velucy em 21/04/2019
Código do texto: T6628585
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Velucy
São Paulo - São Paulo - Brasil
1525 textos (9110 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/05/19 20:41)