Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Q.B. - MUITO... ABAIXO... DE... ZERO - PARTE 4

                         X - MUITO... ABAIXO... DE... ZERO

Ei, Toni, esta é de mim pra você!
                                                  Amor, Bernie!

                                                                   “Too low for zero” - 1983

                                    Toni cruzou as pernas, apoiou o braço no joelho e o rosto na mão, suspirando fundo.
- Se ele se casou comigo por isso... Só por isso... está levando muito a sério. Bernie não sabe mentir. Ele me ama. Embora não diga isso toda hora...
  Elton sorriu e ajeitou os óculos no rosto.
- Você não me deixou terminar. Eu disse que pensava assim quando soube do casamento. Mas já faz algum tempo que venho reparando que a coisa é mais séria do que qualquer pessoa possa imaginar. E, sinceramente, fico... feliz por vê-los felizes e... chego a ter inveja de vocês dois. Eu amo aquele cara demais... e amo você por amá-lo como eu...
 Os dois ficaram em silêncio por algum tempo até que Toni quebrou o gelo.
- Você disse lá dentro que queria conselhos. Era verdade ou... foi só pra brincar com o Bernie?
   Ele olhou para ela e sorriu.
- Estranho isso, não? Eu devia pedir conselhos a ele, não a você... Mas na verdade, eu quero saber como eu devo agir, se um dia me casar. Eu tenho o meu conceito de casamento e idealizo o casamento perfeito desde... desde que meus pais se separaram em 62. Eu vivia imaginando, a cada briga deles, como eu agiria em cada situação. Achava minha mãe submissa demais, às vezes, nos momentos em que devia mostrar sua verdadeira personalidade, sua força... Ela era e é uma mulher muito forte... embora se desmanche em lágrimas... quando acontece alguma coisa comigo...
   Ambos riram. Depois o olhar de Elton ficou mais sério.
- Ficava pensando... que eu nunca faria com uma mulher o que meu pai fazia com ela. Eu cresci sonhando com o relacionamento perfeito entre meus pais, até que ele saiu de casa... Eu tinha a minha família dentro de mim e quem me deu essa família foi o Fred, mas... acho que ele chegou um pouco tarde demais... Ele veio para reconstruir o monte de ruínas que eu era... E reconstruiu bem... mas em cima de bases erradas, falsas. As bases que meu pai havia deixado. E eu não posso culpá-lo por isso. Ele é o marido que eu gostaria de ter dado para minha mãe. Ele ama minha mãe como eu gostaria de amar uma mulher; ama minha mãe como eu queria que meu pai amasse a Sheila. E eu... gostaria de ser capaz de poder fazer uma pessoa feliz... nessa mesma situação.
   Os olhos dele pediam ajuda. Toni, enternecida, o abraçou e encostou o rosto no rosto dele. Elton sentiu a maciez de sua pele e o perfume de seus cabelos em seu rosto e fechou os olhos, sentindo, por um momento uma vontade grande de chorar. Quando se afastou, ela falou:
- Tem certeza que é pra mim que você quer pedir conselhos?
  Elton sorriu triste e baixou os olhos, colocando as mãos nos bolsos das calças.
- É estranho, não é? Mas é que... eu quero saber... como você acha que uma mulher agiria... se... se casasse comigo.
  Toni sorriu.
- E o que te faz pensar que eu conheço tanto de você a ponto de saber como agir, se fosse sua mulher?
  Ele olhou-a nos olhos e respondeu:
- Quem conhece bem o Bernie, conhece bem Elton John. Somos opostos. Água e vinho. Sol e Lua. Dia e noite. Letra e música...
- Só falta você dizer: Certo e Errado.
- Não errado, mas alguém que precisa aprender muito ainda de muita coisa.
- E você me quer como instrutora? - ela perguntou, sorrindo maliciosa.
- Não! Pelo amor de Deus, Bernie me mataria. Não é nada disso!
  Ambos caíram na risada. Elton havia corado levemente.
- Eu só queria... Eu só quero saber se você, como mulher moderna, com a experiência de mundo que tem, acha que pode haver futuro num casamento de uma mulher... com um cara como eu.
- Um cara como você? Elton, você é um cara incrível, um ser humano ímpar, um músico como eu vi poucos, pelo que o Bernie me contou e conta de vez em quando e ele te admira demais, saiba disso. Claro que há futuro! Se houver amor de verdade, se ela for inteligente o suficiente pra te amar como você é, e você não é um bicho raro, sempre há.
  Elton ficou olhando para ela com tanto interesse que ambos se surpreenderam quando Bernie apareceu de repente, por trás de Toni, agarrando-a pela cintura:
- Interrompo?


                       X - MUITO ABAIXO DE ZERO - PARTE 4
                              SE SEU CORAÇÃO ESTÁ FRIO...
               PENSE EM DEUS... OU NO MÍNIMO EM QUEM TE AMA
                          ISSO VAI TE ESQUENTAR RAPINHO!
                 BOM DIA E QUE DEUS ILUMINE NOSSAS VIDAS
                                               OBRIGADA!

Velucy
Enviado por Velucy em 26/11/2019
Código do texto: T6803909
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Velucy
São Paulo - São Paulo - Brasil
1603 textos (10237 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/19 00:38)