Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Q.B. - CHOC ICE GOES MENTAL - PARTE 19

                             XIII - CHOC ICE GOES MENTAL

                              (Lord Choc Ice... fica maluco!)
 
                                                                                   
                                                                                                                                     
                Naquele mês de abril, foram lançados dois compactos extraídos do álbum TOO LOW FOR ZERO: “I’m still standing”/”Earn while you learn”, nos Estados Unidos e “I guess that’s why they call it the blues”/ “Choc ice goes mental” na Inglaterra.
   Os dois lados B foram instrumentais de Elton que começava a divulgar seu lado instrumentista, por incentivo de amigos.
   No início do mês de maio, além de já se preparar para a viagem com o Watford à China no final do mês, ainda aproveitou para promover seu álbum em FMs e na televisão, dando entrevistas na WNEW FM de Nova York, no programa Rockline Interview e apareceu no Entertainer Tonight, na TV.
   
      Na mansão californiana de Bernie Taupin em San Fernando Valley, ele estava em seu atelier de pintura tentando dar sequência a mais um trabalho, quando ouviu gritos na casa. Ergueu a cabeça e ouviu Toni subindo as escadas feito louca, gritando seu nome:
- Bernie!
   Ele se assustou e levantou para ver o que era, mas mal chegou à porta já aberta e viu a mulher entrando no atelier, jogar-se em seus braços e beijá-lo apaixonadamente. Ele quase caiu para trás no esforço de segurá-la.
- Que foi,Toni? Ficou maluca? Tem ladrão na casa?
- Por que você não me disse? – ela perguntou, sorrindo, com a capa de um LP nas mãos.
   Ela o abraçou forte de novo e o beijou várias vezes.
- Do que você está falando, Toni? – ele perguntou rindo, mas já sabendo mais ou menos do que se tratava a euforia da mulher.
- Além da música, você dedicou o álbum inteiro a mim!
- Ah, isso?... Bem, era o mínimo que eu podia fazer, ele respondeu, sorrindo. – Mas não precisava me matar de susto. Pensei que você tivesse visto uma barata.
- Não temos baratas em casa, credo!
- Quem te deu isso? – ele perguntou, pegando a capa na mão.
- Acabaram de entregar aí embaixo. O lançamento não é depois de amanhã?
- É, mas você esqueceu que eu recebo a cópia antes, cabecinha de vento?
- Ah, é verdade, nem pensei nisso.
   Bernie voltou para perto do cavalete com o disco na mão e sentou-se na banqueta começando a examiná-lo.
- Ficou muito bonito, falou Toni.
- É...
- Não tem nenhuma foto sua...
- Não tem foto de ninguém, amor. E eu não faço muita questão disso. Espero só que ele estoure nas paradas e reverta isso em grana. O Elton está precisando disso. Põe pra gente ouvir, ele falou entregando o disco a ela e ficando com o encarte interno na mão.
   Toni foi com o disco até o estéreo e posicionou-o, ligando o aparelho. A primeira faixa era “Cold as Christmas”, uma balada muito bonita.
   Ela voltou para perto dele que a fez apoiar-se em seu colo.
- Ele só tem letras suas, não é?
   Bernie balançou a cabeça confirmando, ainda olhando o encarte. Toni lhe beijava o rosto.
- Gostou da surpresa, então? – ele perguntou.
- Amei! Quando você decidiu isso?
- Logo que compus “I guess”.  Todas as letras desse álbum foram escritas de modo bem tranquilo, bem especial. Não tive pressão nenhuma em volta e... não tive aquele medo de... ferir os ouvidos de ninguém, ou nenhum receio de que alguma delas fossem ser rejeitadas por esse ou aquele motivo. Pra começar, o álbum, como você disse, só teria letras minhas, então... embora eu tenha composto várias pra ele, o que ficou de fora ficou porque não cabia, mas o Elton vai usar de alguma forma, algum dia.
  Bernie abraçou a mulher e olhou em seus olhos, beijando sua boca ternamente, continuando:
- Você foi um dos motivos pra tudo isso estar acontecendo. Você me deu segurança pra voltar a compor com o Elton e esquecer das antigas... dívidas que eu achava que tinha com ele. Está me apoiando para escrever meu livro... minha biografia pretensiosa... Você já sabe da história inteira, não vou mais ficar repetindo. E isso tudo me deu sorte. Está me dando sorte...
  Toni o beijou também e começou a tocar no aparelho “I’m still standing”, a segunda canção do lado A. Eles começaram a dançar.


                  XIII – CHOC ICE GOES MENTAL - PARTE 19
                    VOCÊ JÁ PERDEU A CABEÇA ALGUMA VEZ...
      QUANDO AS COISAS NÃO CORREM COMO VOCÊ ESPERA?
                                   QUEM NÃO, NÃO É?

                           DEUS NOS ABENÇOE A TODOS
   OBRIGADA, SENHOR, POR TUDO QUE CORRE BEM EM MINHA VIDA!
                           E PELO QUE NÃO CORRE TAMBÉM!
Velucy
Enviado por Velucy em 03/02/2020
Código do texto: T6856984
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Velucy
São Paulo - São Paulo - Brasil
1679 textos (11022 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/02/20 16:52)