Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUEBRANDO BARREIRAS - OLHOS AZUIS - PARTE 27

                                     XV - OLHOS AZUIS

                                                         Blue eyes, baby’s got blues eyes
                                     Like a deep blue sea on a blue, blue day…

                                          “Blue eyes” – do Álbum Jump Up! – 1982*

                                                                                                                                                                         
               11 de fevereiro de 1984. Elton e Renate estavam jantando num restaurante de Sidney, comemorando o final real da elaboração do novo álbum e... aproveitando para namorar um pouco nos três únicos dias em que poderiam ficar sozinhos sem problemas, antes que a imprensa mundial soubesse o que realmente havia entre eles.
- Depois de amanhã, Sidney inteira vai estar fervendo quando a igreja de São Marcos começar a ser preparada pro casamento, ele falou, sorrindo.
- Você me deixa nervosa falando assim.
- Desculpe, mas eu não posso evitar. Sempre gostei de ver a imprensa de cabeça pra baixo por minha causa, e eles já se aproveitaram tanto de mim que muita gente vai cair das pernas quando souber que perdeu todo um furo de reportagem, descobrindo o casamento de Elton John um dia antes. É um prazer meio estúpido meu, mas... eles me devem isso. Isso não quer dizer que eu esteja te usando pra me divertir. Não é isso absolutamente.
  Ela sorriu.
- Eu entendo. Eu mesma não estou acreditando ainda. A ficha ainda não caiu.
  Ele colocou a mão no bolso interno do paletó e tirou dele uma caixinha preta de veludo, colocando-a sobre a mesa diante dela.
  Renate olhou para a caixinha e para ele e perguntou:
- O que é?
- Meu pedido oficial de casamento.
- Dentro de uma caixinha de veludo... Que delicado...
- Abra.
   Renate apanhou a caixa com as duas mãos e abriu. Lá dentro estava um lindo coração de ouro com diamantes incrustados nele. Os olhos azuis de Renate brilharam mais do que as pedras. Ela olhou para ele.
- É lindo! Muito lindo! É a joia mais linda que eu já vi...
- São... 65 diamantes, ele disse orgulhoso. – Claro que isso não tem a mínima importância, mas... eu sei que muita comadre alcoviteira vai perguntar e quero que você saiba responder.
- Você tem tanta certeza disso?
- De joias eu entendo, meu bem, e de gente curiosa mais ainda.
   Ela ergueu a corrente onde estava pendurado o coração e ficou admirando a joia.
- É tão lindo...
- Ponho em você?
- Não! Eu quero usar só no dia do casamento. Pra dar sorte…
- Então a resposta é sim mesmo? – ele perguntou com um sorriso maroto.
- Você tinha alguma dúvida?
- Não, só queria ouvir de novo. Quer casar comigo?
   Ela sorriu e respondeu:
- Sim... Sim… Claro que sim!
   Elton ergueu-se da cadeira e a beijou por cima da mesa. Pessoas sentadas em outras mesas próximas não deixaram de observar aquele beijo e ele falou, baixinho, olhando dos lados:
- Quer apostar que isso sai nos jornais amanhã?
- Será?
- Aposte: “Elton John beija na boca engenheira de som de seu novo álbum num restaurante em Sidney! O que haverá entre eles?”.
  Ele fez um ar de mistério erguendo as sobrancelhas rapidamente e Renate riu, acariciando seu rosto e beijando-o de novo.
- Quer fazer o favor de esquecer a imprensa por um segundo?
- Não posso! Se eu tivesse me esquecido dela, nós nem teríamos começado a olhar sequer um pro outro, sabia? Ninguém teria nos deixado em paz desde o início. Eles teriam provocado um inferno tão grande nas nossas vidas que nunca daria certo. Eu quero que você se acostume a carregar não só no nome, mas nas costas, o sobrenome John. Não vai ser fácil. Esse nome pesa muito!
- Acho que estou mais ou menos ciente disso. Eu não vou te desapontar.
- Não prometa nada que você ainda não tenha tido a chance de fazer, Renate. Não aconteceu nada ainda. Ninguém ou pouca gente sabe que você está prestes a ser Renate Blauel John. Eu vou saber entender quando você se sentir de certa forma incomodada com essa responsabilidade. Só quero que você me perdoe... por não poder evitar...
   Ela sorriu.
- Só não quero levar a imprensa pra nossa lua-de-mel... Isso é possível?
   Elton colocou a mão sobre a dela e a segurou com força.
- Acho que não vou nem lembrar dela... Você vai mudar minha vida, garota!
   Trocaram outro beijo cheio de carinho.

                          XV – OLHOS AZUIS – PARTE 27

                                  OBRIGADA, SENHOR,
                       PELA SAÚDE DOS MEUS VELHINHOS
                                      ELTON E BERNIE!
             QUE ESTÃO FELIZES AGORA COM SUAS FAMÍLIAS
                           BÊNÇÃOS, SAÚDE E PAZ AO MUNDO!

                                  DEUS ABENÇOE A TODOS NÓS!
                       ASSIM... E SÓ ASSIM... VAMOS SAIR DESSA!
                                                 BOM DIA!
Velucy
Enviado por Velucy em 20/03/2020
Código do texto: T6892097
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Velucy
São Paulo - São Paulo - Brasil
1728 textos (11448 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/04/20 17:02)