Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Q.B. - QUERO BEIJAR A NOIVA - PARTE 4

                             XVI - QUERO BEIJAR A NOIVA!
                   (25 DE MARÇO - 73 ANOS DE ELTON JOHN!)

And when the preacher said: “Is there anyone here
(E quando o padre disse: “Há alguém aqui...)

Gotta reason why they shouldn’t wed?”
(...que tenha uma razão para que eles não devam se casar?)

                     “Kiss the bride” – (Álbum Too Low For Zero – 1983)
           
                                                                             
                    Dentro da limusine, já perto da igreja, Elton colocou os óculos e começou a esfregar o brinco de brilhantes na orelha direita, olhando para fora do carro.
- Você está bem? – John perguntou.
   Elton olhou para ele, sorriu e balançou a cabeça, confirmando.
   A limusine parou na primeira esquina antes da igreja por causa da concentração de fãs que esperavam ansiosos a chegada do noivo ilustre.
  Quando perceberam que aquele era o veículo onde ele estava, os gritos e aplausos começaram com mais intensidade e cerca de duas mil pessoas tentavam chegar perto dele. Faltavam vinte minutos para as dez horas.
   O carro levou alguns minutos para chegar diante da igreja e os policiais tiveram muita dificuldade para afastar os fãs quando Elton saiu do carro. Ele atravessou correndo o corredor de seguranças e ia agradecendo a todos pela presença nesse percurso. Teve tempo de responder ainda algumas perguntas de repórteres que estavam ali por perto.
- Está nervoso, Elton?
- Muito, ele simplesmente respondeu, sorrindo.
- Mais do que se fosse fazer um show?
- Claro! Nunca me casei! Não dá nem pra comparar!
 E finalmente entrou na igreja.
 Num parque próximo era executada a canção “Kiss the bride” (Beijar a noiva) do álbum do ano anterior, TOO LOW FOR ZERO. O álbum que tinha marcado o encontro do casal.
    Dentro da igreja, Elton ainda apertou a mão de alguns dos oitenta convidados que tinham tido a honra de poder assistir a cerimônia dentro da catedral. Aos que não podiam apertar a mão dele por estarem distantes, ele acenava e sorria, enquanto atravessava o corredor lateral que levava ao altar. A igreja estava, como de costume, silenciosa, como o momento pedia, e extremamente romântica.
   Quatrocentas rosas brancas e centenas orquídeas lilases (combinando com a roupa do noivo!) ornamentavam a nave da igreja anglicana de São Marcos que ficava situada no subúrbio de Darling Point.
   Elton, já em pé ao lado de John no altar, conversava com o celebrante, o reverendo Paul Landa, que tentava acalmá-lo, pois Elton, apesar de sorridente, mostrava-se realmente muito nervoso.
   Seus olhos raramente de desviavam na porta de entrada e quando o faziam era para olhar para a mãe e o padrasto, sentados ali perto dele, na primeira fileira de bancos, ao lado de Bernie e Toni, que ainda não haviam subido para ficar ao lado dele no altar. Bernie ainda não conseguia se expor muito diante de muitas pessoas, mesmo que amigas.
- A gente não vai subir até o altar, amor? – perguntou Toni, ansiosa.
- Não, tem tempo... Sabe do que eu estou me lembrando agora? – Bernie perguntou baixinho ao ouvido da mulher.
- Do quê?
- Se você tivesse seguido o conselho do Charlie, não teria vindo vestida como a noiva, mas como o noivo... lilás e branco!
   Toni sorriu discretamente e o cutucou por baixo do braço dela que se apoiava no dele. Bernie passou a mão sobre a boca para disfarçar o riso, mas ainda jogou mais veneno.
- Fotógrafos de moda e Elton John costumam ter as mesmas ideias...
- Bernie! Aqui dentro não! Estamos numa igreja! – ela ralhou.
- É? E daí? Perdi o respeito por essa instituição desde a minha infância, meu bem. O que existe de sacanagem atrás dessas paredes... a maioria das pessoas nem faz ideia...
- Não fale assim, Bernie, você me assusta!
  Ele lhe beijou a testa e suspirou olhando para o teto da igreja, pedindo intimamente perdão a Deus. Ela perguntou:
 - Nós não vamos ficar com o Elton lá em cima, Bern?
   Ele olhou para o altar, pigarreou e procurou ficar sério, mas um leve sorriso cínico permaneceu.
- Vamos dar mais um tempinho pro Reid sentir o último cheirinho do Elton...
- Você não se cansa de pisar no coitado nem de longe?
- Não... É minha vingança acontecendo e eu quero usufruir cada segundo dela! - Bernie disse, com ar de revanche. – Eu quero que John Reid sinta o tapa que deu no Reg antes de se separarem em 75 lá dentro do coração dele e se arrependa até o último fio daquele cabelinho cheio de gel dele.
   Toni sentiu o ressentimento de Bernie sair pelos olhos verdes dele e procurou mudar de assunto:
- Essa igreja é muito linda, não? – ela perguntou, olhando para o teto da catedral.
- É… ele concordou, simplesmente, olhando para Elton.
  Elton olhou para ele também e acenou, pedindo para ele subir para o altar. Bernie pegou na mão da mulher e os dois subiram. Ela foi ficar ao lado das outras duas madrinhas e ele postou-se ao lado de John, à esquerda de Elton.


                        XVI - QUERO BEIJAR A NOIVA – PARTE 4

                            OBRIGADA, SENHOR, POR TUDO!
                          VAMOS SAIR DESSA MAIS FORTES!
                                SAÚDE E PAZ AO MUNDO!
E NESSE DIA A ELTON JOHN, QUE COMEMORA SEUS 73 ANOS DE VIDA!
                           DEUS ABENÇOE A TODOS NÓS!

                                                BOM DIA!

                                           
Velucy
Enviado por Velucy em 25/03/2020
Código do texto: T6896395
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Velucy
São Paulo - São Paulo - Brasil
1732 textos (11483 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/04/20 08:44)