Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Q. B. - E O SONHO CONTINUA! - PARTE 1

                             XX - E O SONHO CONTINUA!

“O tempo parecia parar e era quase possível sentir o cheiro do silêncio.”

 Bernie Taupin sobre seu avô materno: “Enquanto meus pais foram sempre minha orientação, este homem foi responsável pelo martelo de gratidão que bate no meu coração toda vez que a arte traga lágrimas aos meus olhos ou a palavra me comova e a canção me eleve.”

                      Frases de Bernie Taupin em seu livro “A Cradle of haloes”
                                                                            lançado em 1988


           Como tudo que fiz em relação a meus dois queridos, me dei ao direito de sonhar mais um pouquinho... Esse trecho ficou escrito nos meus guardados desde 87 e eu não entendi bem porque e adaptei para uma situação atual. Espero que curtam.

          Inglaterra: Southend, cidade onde o Rio Tâmisa deságua no Mar do Norte. 1º. de março de 2019, final do inverno.

                      - Cara, eu não estou vestido para isso. Por que você quis vir até aqui? – Bernie perguntou, chutando com a ponta da bota a areia branca da praia.
- Por quê? – Elton perguntou, se abraçando no casaco pelo frio. - Porque... foi aqui, numa tarde, no século passado que nós dois decidimos continuar essa loucura, lembra?
   Bernie ficou olhando para o mar e sorriu, passando a mão pela careca. Depois olhou para o amigo e disse:
- Você está ficando velho, Elton... Retrospectiva... agora? Detesto ficar relembrando o passado. Não adianta nada... Passado só lembra como a gente está... velho.
   Elton riu alto sua risada gostosa e começou a andar em direção ao mar. Bernie o seguiu, sentindo no rosto o vento frio que vinda do mar. Mesmo o casaco de couro com a gola de peles não estava dando conta de esquentá-lo. Pensou na falta que seu chapéu de cowboy fazia naquele momento. Pelo menos protegeria sua careca charmosa.
   Elton parou a poucos metros da água e ficou olhando para o horizonte. Bernie parou logo atrás dele; depois foi ficar em sua frente e olhou em seus olhos.
- Você quer me matar de frio ou há algum propósito mais sério nesse passeio tão bucólico? Se eu morrer de pneumonia por sua causa, a Heather vai te matar, porque ela não vai querer ficar viúva com duas filhas adolescentes pra criar. Ela deixa o David viúvo também e seus filhos sem pai... ou mãe...
   Elton respirou fundo e perguntou:
- Vamos... parar?
   Bernie sentiu um arrepio estranho na espinha e não era pelo frio.
- O quê?
- Você ouviu... Parar...
   Sem entender nada, Bernie virou-se para o mar, ficou olhando para a imensidão gelada e azul; depois passou a mão pela careca, lamentando novamente não ter trazido um chapéu para cobri-la, e voltou-se para Elton.
- Você está brincando comigo? Não estou a fim... Está muito frio, cara1
   Elton não se moveu. Sério, continuou olhando para ele.
- Parar... com especificamente o quê?
- Com tudo. Elton John e Bernie Taupin.
- Você ficou doido? É... Ficou doido e caduco.
- Só me responda. Não há explicação, não há o que comentar. Eu só quero que você me responda: vamos parar com tudo?
- Você só deve estar brincando comigo. Nessa mesma praia, você me perguntou se eu queria desistir de tudo há... quinhentos anos atrás!
- Foi tão simples responder daquela vez, não foi? Que aconteceu?
- Você não tem mais vinte anos, Elton...
- E continuo com as mesmas dúvidas.
- Sério?
- Muito sério...
   Por um momento, Bernie pareceu estar vendo, naquele rosto enrugado do amigo, Reg Dwight novamente diante dele.


                       XX – E O SONHO CONTINUA! – PARTE 1

                                PAZ E SAÚDE AO MUNDO!
                           OBRIGADA, SENHOR, POR TUDO!

                           DEUS CONTINUE NOS PROTEGENDO
                           COM SEU ESCUDO DE MISERICÓRDIA!

                                      BOA TARDE E NOITE!
Velucy
Enviado por Velucy em 09/06/2020
Reeditado em 09/06/2020
Código do texto: T6971995
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Velucy
São Paulo - São Paulo - Brasil
1766 textos (12044 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/08/20 18:41)