Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MANDY II - NINHO (1989) - PARTE 4

                                 IV – NINHO (1989)

                                         
                               Amanda virou-se de costas para ele e começou a olhar em volta.  Marco colocou os braços em torno dos braços dela, abraçando-a pelas costas.
- Sábado que vem eu venho pra cá e coloco mãos a obra.
- Você?
- E por que não? Eu prefiro fazer pessoalmente o que tiver que fazer agora. A gente não tem muito dinheiro pra pagar mão de obra e eu não quero pedir nada pro meu pai e... afinal, é nossa casa. Vai ser muito legal se a gente mesmo fizer. Você tem que decidir a cor das paredes, das portas...
- Parece um sonho...
   Ele beijou o rosto dela. Um rapaz apareceu na porta aberta e meio hesitante, bateu de leve e perguntou, imaginando estar atrapalhando:
- Posso entrar?
- Claro, entra, falou Marco, sorrindo.
- Vocês são os donos do apartamento?
- Somos.
- Meu nome é Alex. Vamos ser vizinhos, então.
   Ele se aproximou dos dois e apertou a mão de Marco.
- Eu sou Marco Antônio. Prazer. Minha namorada, Amanda.
- Oi, o prazer é meu, Alex Simas, disse o rapaz, com um sorriso simpático.
- Você mora aqui? - Marco perguntou.
- Não ainda. Vou me casar esse ano. A gente vai morar no 212. Há muito tempo que este apartamento está vago. Nunca entendi por quê.
- Era do meu pai. Eu comprei dele.
- Hum... O meu também era do meu pai e continua sendo... não tive a mesma sorte.
   Os três riram.
- Quando vocês se casam? - Alex perguntou.
- Não temos data ainda, Marco mentiu, achando que não valia a pena que mais alguém soubesse. – E vocês?
- Sete de outubro. Já estão convidados, hein?
   Amanda e Marco se olharam com ares de “Meu Deus, não tinha outra data?”.
- Vocês vão se casar na matriz?
- Não, no Morumbi. A gente é de lá. Vocês vão, não vão?
- A gente vai fazer o possível...
- Legal!
   Uma garota apareceu na porta e parecia procurar pelo rapaz.
- Te achei! Já estava indo embora sozinha!
- Oi, Ka! Vem aqui, quero te apresentar nossos futuros vizinhos: Marco e Amanda. Essa é minha noiva, Ana Karina.
- Karina só, por favor, ela disse, aproximando-se e cumprimentando os dois.
- Eles vão morar aqui, amor, falou Alex.
- Vocês não são casados, são? - ela perguntou.
- Não! - responderam os dois.
- Ah, bom! A gente vai se casar em outubro.
- Eu já convidei os dois, Karina.
- Legal, vai ser muito bom vê-los lá. Depois a gente dá o convite formal. Ainda não está pronto. Vamos indo Alex, deixei o apartamento aberto.
- A gente se vê, disse Alex. - Até mais!
- Tchau... disseram os dois.
   O casal se foi, Marco olhou para Amanda e ambos começaram a rir.
- Eu acho que não vai dar pra ir ao casamento deles, Amanda falou.
- Deu uma vontade doida de falar: a gente vai casar no mesmo dia!
- Acho melhor não. A gente fez bem. Não vale a pena confundir a cabeça das pessoas.
- Então pra que estamos usando essas alianças na mão esquerda?
   Ela o beijou, apaixonada e respondeu:
- Eu não quero nem saber. Não tiro do meu dedo por nada nesse mundo. Quem vir, pense o que quiser.
   Marco a beijou novamente e sugeriu:
- Vamos dar uma corrida no clube? Depois do almoço, eu vou vir pra cá, começar a mexer aqui. Vem comigo?
- Claro!
- Vem com roupa de guerra, tá? A gente vai sujar as mãos, princesa.



                                          NINHO (1989)
                                                PARTE IV

                              DEUS ESTÁ EM TODAS AS COISAS
          OBRIGADA PELA COMPANHIA E QUE ELE LHES DÊ UM BOM DIA!

                                  2021 ESTÁ CRESCENDO TAMBÉM!

                                 PAZ, LUZ, ALEGRIA E HARMONIA
                                SAÚDE E MUITAS BÊNÇÃOS A TODOS

                          ESPERANÇA E CONFIANÇA NO FUTURO SEMPRE!

                     SONHAR FAZ PARTE DO CRESCER E AINDA É DE GRAÇA!

Velucy
Enviado por Velucy em 13/01/2021
Código do texto: T7158492
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Velucy
São Paulo - São Paulo - Brasil
2143 textos (15636 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/01/21 04:50)