Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MANDY II - NINHO (1989) - PARTE 6

                                     VI – NINHO (1989)

                                         
                               Começou então um afasta-afasta de cadeiras e os três se acomodaram. Amanda ao lado de Claus, Teo ao lado de Cleo e Marco no meio dos dois.
- Pessoal, quero que vocês conheçam minha namorada Amanda e o Teo, um amigo quase irmão e vizinho em Santo Amaro. Teo, Amanda, pela ordem das cadeiras: Cleo, Eugênio, Alba, namorada do Rubens, Chu, que você já conhece, Heleninha e Claus. Esqueci de alguém?
- Esqueceu... de se apresentar, falou Chu, sério. – Quem é você?
   Todos riram.
- Te digo mais tarde, Marco respondeu, sorrindo.
- Você faz faculdade também, Amanda? - perguntou Claus.
- Não, estou terminando o colégio. No ano que vem, com certeza.
- E vai fazer o quê? - quis saber Heleninha.
- Comunicação Social também, mas ligada a produção editorial.
- Publicidade em família. Legal!
- Só que, com todo respeito, com o seu rosto, você devia ser a propaganda, falou Rubens. – Você é linda!
   Alba e os outros olharam para ele surpresos. Amanda sorriu, corando. Rubens olhou para a namorada e confirmou o que tinha dito.
- Estou falando profissionalmente. Ela é linda mesmo. Tem rosto de comercial. Isso não foi uma cantada, é um elogio profissional. Eu não cantaria a garota com o namorado dela do lado e nem com a minha do meu lado.
   Marco sorriu.
- Eu entendi, Rubens. Fica frio.
- Obrigada pelo elogio, disse Amanda.
- Não, não agradeça. Você tem é que usufruir disso. Nenhuma agência a convidou?
- Não... Na verdade não.
   Marco olhou para ela sem entender o porquê da mentira, mas não disse nada.
- Então vão chamar logo. Eu conheço bons publicitários, e, se você quiser, já está nas telas, garota.
- Não quero pensar nisso por enquanto.
- Você deixaria, Marco? - Cleo perguntou.
- Eu não mando nela, Cleo. Não sou eu quem tem que deixar ou não.
   Ele olhou para Amanda e ela o beijou.
- Mas a gente não veio aqui pra arrumar emprego pra minha namorada nem pra conversar. Eu estou com fome.
   Todos riram e concordaram. Pediram as pizzas, refrigerantes e cervejas e começaram a comer e a conversa se travou animada. Percebendo que Teo estava muito calado, Cleo perguntou:
- Você não fala muito, não é?
- Falo... Só estou me acostumando com o ambiente.
- Conhece o Marco há muito tempo?
- Dez anos. A gente praticamente cresceu junto.
- Amizade mesmo, então.
- Firme como rocha.
   Marco ouviu a conversa e interferiu:
- Ele só não está na faculdade, porque é um bobo! Não faltou empurrão.
- Por que você não quis tentar? - Heleninha perguntou.
- Nunca gostei muito de escola, Teo respondeu. – Eu não dava nem pro colégio. Só consegui terminar, porque o Marco me fez a cabeça. Aquelas coisas de que é importante pra ser alguém na vida, sabe como é...
- Com o teu porte, você deve ser ligado a esportes, disse Chu.
- Eu sou. Basquete, futebol... traço qualquer coisa.
- E joga bem, falou Marco. – Joga tão bem que às vezes mistura todos num só.
   Todos riem.
- A gente tinha um time também no colégio, falou Rubens. – Eu, o Chu, o Claus e o Professor e mais uns caras da nossa sala do terceiro ano. Estamos pensando em fazer o mesmo na faculdade. Você pode entrar no time, se quiser.
- O Marco me falou disso.
- Mas ele queria ouvir o convite oficial da turma, falou Marco.
- Está convocado! - declarou Chu.
- Valeu, obrigado, Teo agradeceu, meio encabulado até, com tanta gentileza, sorrindo e olhando para o amigo.
- Os jogos são aos sábados e domingos à tarde.
- Já falei que sábado à tarde, eu não posso, Marco enfatizou.
- Só não disse por que, falou Chu. – Você não faz nada sábado à tarde.
- Não fazia até ontem. Não vai dar mesmo.
- Você tem alguma coisa a ver com isso, Amanda? - Claus perguntou.
- Mais ou menos, ela respondeu, olhando para Marco.
   Ele apertou a mão dela sobre a mesa e sorriu.
- Conta logo, cara! Pra que tanto suspense? - disse Rubens.
- Acontece que nós compramos um apartamento e vamos começar a arrumá-lo já, pra poder mobiliar.
- Vocês vão se casar? - Cleo perguntou.
   Marco apenas balançou a cabeça, confirmando.


                                    NINHO (1989)
                                       PARTE VI

                        DEUS ESTÁ EM TODAS AS COISAS
           OBRIGADA PELA COMPANHIA E QUE ELE LHES DÊ UM BOM DIA!

                            2021 ESTÁ CRESCENDO TAMBÉM!

                             PAZ, LUZ, ALEGRIA E HARMONIA
                        SAÚDE E MUITAS BÊNÇÃOS A TODOS

                   ESPERANÇA E CONFIANÇA NO FUTURO SEMPRE!

                SONHAR FAZ PARTE DO CRESCER E AINDA É DE GRAÇA!

Velucy
Enviado por Velucy em 13/01/2021
Código do texto: T7158667
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Velucy
São Paulo - São Paulo - Brasil
2142 textos (15634 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/01/21 13:56)