A NÉVOA MALDITA - PREFÁCIO 1

2021

Tempestades vão e passam, é o que todos dizem. Eles só não falam quanto tempo ela dura.

A tempestade que se abateu sobre o mundo já dura quase dois anos. O mundo que eu conhecia quando tinha 8 anos já não existe mais, a escuridão o engoliu, uma nuvem de escuridão que todos apelidaram de tempestade negra.

Ela surgiu em algum lugar da Europa, algumas pessoas disseram que foi alguma coisa que vazou de Chernobyl 34 anos depois do acidente nuclear de 86. Dizem que Chernobyl nunca foi evacuada totalmente e que o governo realizava experiências secretas lá.

A verdade é que a nuvem negra ou neblina, se você quiser, se espalhou pelo mundo e por onde ela passou transformou a maioria das pessoas no que elas são hoje: monstros.

Eu via zumbis apenas em filmes, mas hoje eles estão espalhados pelo mundo e tem sede de sangue.

Me lembro de um mundo que não existe mais, me lembro de paisagens pitorescas, pessoas enchendo grandes cidades, indo e vindo e tentando viver suas vidas da melhor maneira possível; me lembro da última vez que nosso pai nos levou na praia, nas férias de dezembro de 2019, a última vez que nos divertimos em família antes da chegada da tempestade negra.

Nada disso existe mais. O mundo é uma sombra escura. As cidades estão cobertas pela névoa maldita e habitadas pelos zumbis. Os poucos sobreviventes vivem em esconderijos geralmente no subsolo, e precisam usar máscaras de gás vinte e quatro horas por dia para não se infectar com a névoa escura.

A família não existe mais, meus pais se foram. Eu estou só com meu irmão de 5 meses de idade.

Eu sigo para o norte, meu pai achava que existia alguma coisa lá, alguma espécie de refúgio, um lugar no mundo que não foi infectado pela névoa, e é para lá que eu vou, levando meu irmão.

Ver meu irmão, apenas um bebê inocente, me trás uma pequena dose de esperança. Sei que não é prudente ter esperança, mas eu tenho.

Talvez algum dia, o mundo volte a ser o que era antes. Talvez eu acorde e descubra que tudo não passou de um simples pesadelo.

**********

Luis Fernando Alvez e Doodle Kairós
Enviado por Luis Fernando Alvez em 18/11/2021
Código do texto: T7388395
Classificação de conteúdo: seguro
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.