Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Discurso de Posse e Homenagem ao meu Patrono Augusto Pinto Boal

Solenidade de Posse e Diplomação ALB/Piracicaba/SP
ACADEMIA DE LETRAS DO BRASIL
(BRANCA TIROLLO)

Aos meus Filhos e Netos, A DIVINA LUZ DO CRIADOR. Este é um momento inefável
Meu agradecimento ao Ilustríssimo Presidente Internacional da Academia de Letras do Brasil, Dr. Mário Carabajal. Uma escolha democrática e de uma visão singular.
Aos editores sociais e culturais, as autoridades, por fim, aos convidados aqui presentes.

A palavra tem força e a absorção do conteúdo é direcionada aos gestos. Muitas vezes, o silêncio vale mais que mil palavras.
Foi este conteúdo silencioso que inspirou, motivando este meu ser humilde, mas corajoso, a enfrentar as adversidades e dar continuidade na missão que me foi designada.

HOMENAGEM A UM HERÓI

Augusto Boal, nascido em 1931, no subúrbio carioca da Penha, RJ
Preso e exilado durante a ditadura militar em 1971, Boal retornou ao Brasil 15 anos depois.

Em 1986, Augusto Boal criou em parceria com artistas populares, o Centro de Teatro do Oprimido para difundir seus métodos no País. Hoje praticado no Mundo.

Boal tinha seus objetivos ao criar o nome e o espaço. Suas Ideias, sua Arte, sua Majestade. Seu pensamento não se perdeu na poeira, nem desapareceu no levante, e sim, criou asas e atravessou o oceano. Não para ser internacional nas aparências, mas, para exalar a grandeza de sua alma para toda Humanidade.

Já debilitado, recebeu em março de dois mil e nove o título de Embaixador Mundial do Teatro, da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura.

2 de Maio de 2009 - Rio de Janeiro

Augusto Boal ficou livre de uma vez dessa mediocridade ululante. Daqueles que não tem coragem de exercer sua liberdade

Boal deixou para nós, o mesmo espírito rebelde, contestador. Insubmisso, indomável, de quem só faz o que quer na hora que quer. Que não admita que ninguém venha lhe dizer como e o que fazer de suas preciosas vidas.
Agradecemos essas lições do para sempre Mestre da Liberdade contra qualquer tipo de opressão.

Ser a primeira escritora a Imortalizar Augusto Boal com a Cadeira 001 é um privilégio, e almejo trabalhar com o mesmo objetivo.
Humanizar a Humanidade.

“O Teatro do Oprimido é o teatro no sentido mais arcaico do termo. Todos os seres humanos são atores - porque atuam - espectadores - porque observam. Somos todos 'espect-atores' - “Augusto Pinto Boal”

limaodoce
Enviado por limaodoce em 30/09/2009
Código do texto: T1841053
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
limaodoce
São Paulo - São Paulo - Brasil, 63 anos
150 textos (10916 leituras)
6 áudios (267 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/18 21:35)
limaodoce