Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Afã

É como se fosse uma melodia agonizante. Mas lá fora o sol brilha e as coisas continuam sendo.
Só quero logo acabar com isso por que de ontem para hoje acho que nunca pensei tanto. Eu me sinto um pouco cansado, mas me sinto semi-realizado; sinto-me bem comigo mesmo.
As coisas foram fluindo e este é o resultado:

Tudo flui.
Salve Heráclito e o seu rio;
Salve Rousseau e a sua, a nossa liberdade;
Salve Piaf e a sua úvula magnífica;
Salve Clarice e a sua grata existência;
Salve a capacidade do ser humano de respirar;
Salve a borboleta pousada na folha;
Salve a gentileza;
Salve o intelecto humano, sou grato;
Grato a não sei quem ainda;
Salve as perguntas;
Salve as respostas;
Salve a música;
Salve as letras do teu alfabeto;
Salve a glia;
Salve todos os átomos que compõem todas as coisas, sou grato;
Salve o homem, a mulher e a criança;
Salve Gutenberg;
Salve os deuses do Olimpo;
Salve os prazeres;
Salve, salve, salve;
Salvem-me.


+


Algo me diz que estes são nossos últimos momentos.
Vou ouvir de novo a ''Estória da coca'', quem sabe eu esqueço um pouco a despedida.

Seja feliz.

?  COCA-ANGU-SABÃO-NAVALHA-CESTO-PÃO-VIOLA.
DINGUE LIDINGUE QUE EU VOU PARA ANGOLA.  ?
Rosiel Mendonça
Enviado por Rosiel Mendonça em 07/07/2007
Reeditado em 26/07/2007
Código do texto: T555106

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Rosiel Mendonça
Manaus - Amazonas - Brasil, 30 anos
71 textos (2495 leituras)
2 e-livros (266 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/05/21 05:57)
Rosiel Mendonça