Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O SOPRO

É no silêncio da noite, na quietude do meu quarto, que eu encontro a PAZ. Como testemunha, meu colchão e o cobertor. No travesseiro ouço as batidas compassadas do coração, como notas musicais regidas por um maestro inigualável, como a dizer: Não te preocupe não vê que estás vivo, isto basta. Meu pensamento vagueia noite a fora. Só é interrompido quando uma brisa ao quarto adentra por algum lugar secreto, e como uma Santa, toca minha face de forma leve e amável, oxigena minha alma, isto me faz muito bem. Tenho dúvida se é brisa ou o sopro do Espírito Santo. Pouco importa, vez que tanto a brisa quanto o sopro provém do mesmo Criador. A seguir adormeço em um sono profundo e restaurador, vigiado por um ANJO GUARDIÃO.
Vento Lusitano
Enviado por Vento Lusitano em 29/06/2020
Código do texto: T6991428
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Vento Lusitano
Clevelândia - Paraná - Brasil
16 textos (1134 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/07/20 17:36)