Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sim, elas, as crianças podem ser felizes!


Naquele internato, ou casa de crianças desamparadas,
Padre Pedro, o fundador daquela instituição contemplava,
as crianças no enorme pátio brincavam,
os meninos alheios às dificuldades, deleitavam no futebol,
o Padre indagava em seus pensamentos:
estas crianças neste momento estão felizes,
mas e as que ainda estão desamparadas pelo mundo,
mundo! Não só longe, justamente aqui no meu Brasil,
diante dos nossos olhos, quantas neste instante passam fome,
quantas estão sofrendo torturas, ele queria esquecer seu passado,
mas como! Ele  também foi criança, que foi abandonado,
antes de ser amparado, antes de ser adotado, sofrera,
aquele menininho jogado de mãos em mãos,
circunstancialmente rebelde, esquivava sempre,
quanta fome sentia pelos pães negados,
noites frias intermináveis que passava ao relento,
entretanto, o que doía intensamente era os maus tratos,
violências desumanas, verdadeiras torturas para um menino,
apesar dos reveses da vida transformou-se num ministro de Deus,
a imposição principal de sua crença era amar de maneira incondicional,
palavras chaves soavam em seus ouvidos sempre:
“amai sempre,assim como Eu vos amo”
só este amor, que vencerá barreiras, aparentemente intransponíveis.
O grande homem naquele momento não podia conter as lágrimas,
apressou-se em por seus óculos escuros, afinal suas crianças
principalmente os meninos não deveriam vê-lo chorar,
e uma oração em silêncio é feita ao teu mestre e salvador:
meu Jesus me daí forças pra continuar esta luta,
sim elas podem e devem ser felizes!...
 
José Lourenço Florentino
Enviado por José Lourenço Florentino em 12/10/2008
Código do texto: T1224885
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
José Lourenço Florentino
São Lourenço - Minas Gerais - Brasil, 75 anos
845 textos (19569 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/05/21 01:12)
José Lourenço Florentino