Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

INTROSPECÇÃO

No lusco-fusco, insetos bailam
Prenuncio da noite de verão.
Regato murmurando,
cantigas de adoração.
Dobram os sinos na capela,
Insinuando o momento da oração.
A mente em contrição
Implora a Deus o perdão...

Atos, desmandos, omissão,
deixam o corpo alquebrado.
Deus eu sou uma negação...
Não mereço viver,
nem imploro o perdão.
Só rogo com humildade,
se eu tiver que renascer
seja com, conscientização...

Nadir A. D’Onofrio
08/10/2005
Santos /SP

Respeite Direitos Autorais


 
Nadir DOnofrio
Enviado por Nadir DOnofrio em 13/03/2006
Reeditado em 29/07/2020
Código do texto: T122685
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre a autora
Nadir DOnofrio
Serra Negra - São Paulo - Brasil
948 textos (103667 leituras)
147 áudios (14223 audições)
12 e-livros (3185 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/04/21 09:11)
Nadir DOnofrio

Site do Escritor